Jornalismo - informações sobre mercado de trabalho e descrição da profissão Jornalismo

Jornalismo

O jornalista é um "caçador" de fatos sociais. Informar é certamente a principal função do jornalista, porém, é também uma das últimas etapas de seu trabalho. Entre o fato ocorrido e o receptor há o trabalho de averiguar, entrevistar, redigir, discutir, pesquisar. Ele deve Investigar, selecionar e transmitir informações ao público. Seu instrumento de trabalho é o texto, que deve ser objetivo, claro e verdadeiro.

Linguagem verbal (impressa e radiofônica), linguagem visual estática (fotografia e planejamento gráfico) e linguagem dinâmica (vídeo e televisão) são trabalhadas no curso.

O jornalista pode atuar em veículos de comunicação impressa (jornais e revistas), eletrônica (rádio e TV) elaborando reportagens, revisão, edição e chefia de redação, podendo atuar como chefe de arte, paginador, diagramador. Pode atuar também em serviços de assessoria de imprensa, fazendo contatos da empresa com os meios de comunicação, ou mesmo produzindo jornais internos de empresas. Freqüentemente são solicitados a desenvolver também atividades em consultoria de comunicação e assessoria política.

O jornalismo não tem todo aquele glamour que se fala. A realidade é bem diferente. Trabalha-se muito, quando se acha emprego, em funções repetitivas e burocráticas, ganha-se pouco e sobe-se devagar na vida. Atualmente a oferta de empregos para o jornalista está em baixa - estão contratando cada vez menos. A oportunidade está nas assessorias de imprensa. Mas, a atração pelo corre-corre e pela quebra constante da rotina é o que incentiva a continuar na profissão. O jornalista deve ter facilidade em escrever, falar e transmitir fatos ou idéias (informações) de forma clara e articulada, boa memória, atualização, sociabilidade, espírito de iniciativa, comunicação e criatividade.

Especializações: Editor, Redator, Apresentador, Repórter, Correspondente, Comentarista.

Campos de atuação: Empresas Telejornalisticas, de Radiodifusão e de divulgação Cinematográfica, Órgáos de Serviço Público, Produtoras de Vídeo e Assessoria de Imprensa, Agências de Noticias, jornais, Revistas e Editoras, House Organs.

Veja o texto de outras profissões

Faça agora o teste vocacional online e gratuito!

PARTICIPE DO SIMULADÃO ONLINE DO ENEM, COM CORREÇÃO PELA TRI

Receba dicas desta profissão no seu email



RECOMENDAMOS

Anhembi Morumbi FMU Universidade São Francisco Redentor Redentor Redentor ISPED UNITAU
FAGOC UNIFAN Newton Paiva SL Mandic FECAP São Camilo FAMINAS UniEvangélica UNISINOS Católica-TO

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | PLANO DE HORÁRIO DE ESTUDOS - PHE | DATAS DO ENEM 2017
->

DESAFIO DO DIA - SIMULADO ONLINE DIÁRIO

(PUCRS 2013) A União Ibérica (1580-1640) provocou o acirramento de conflitos europeus, alguns dos quais foram transferidos para os territórios coloniais de Portugal e Espanha. A situação que NÃO tem relação com os conflitos do contexto da União Ibérica é:

Os portugueses fundam a cidade de Rio Grande e a Colônia de Sacramento, utilizando-se da temporária nulidade dos limites territoriais estabelecidos pelo Tratado de Tordesilhas.
Os espanhóis não reconhecem a independência dos territórios holandeses que formaram as Províncias Unidas dos Países Baixos, sob a liderança da Casa de Orange.
Os holandeses criam as Companhias de Comércio (Oriente e Ocidente), que lhes possibilitam recursos para as invasões no nordeste brasileiro e na costa africana.
Os ingleses, que apoiavam a independência das Províncias Unidas dos Países Baixos, aliam-se aos franceses para invadir o Recife em 1595.
Os franceses ocupam cidades brasileiras no Sudeste, como Santos e Rio de Janeiro, e em estados do Nordeste, como Maranhão, Paraíba e Rio Grande do Norte.