Publicidade - informações sobre mercado de trabalho e descrição da profissão Publicidade

Publicidade

Publicidade e Propaganda são ações planejadas e racionais realizadas nos meios de comunicação com finalidade de divulgar vantagens, qualidades, enfim a superioridade de um produto, serviço, marca, idéia ou doutrina de uma instituição pública ou particular.

Empenhar a criatividade e o bom gosto na divulgação de informações acerca de produtos, idéias, serviços ou instituições, através dos meios de comunicação, pode criar nas pessoas novas disposições e valores. O Publicitário tem um belo desafio, mas também grande responsabilidade.

Ele trabalha na projeção e criação de campanhas publicitárias. Pode atuar em várias atividades: planejamento, criação (arte/redação), mídia, atendimento e pesquisa de mercado.

Cabe ao Publicitário analisar pesquisas de opinião e de mercado, propor e julgar campanhas de lançamento e manutenção de produtos, criar textos, desenhos, fotos, filmes, manter contatos com clientes e chefiar as suas contas em empresas de Propaganda e Marketing. Criatividade, aptidão artística, verbal e numérica, cultura geral, facilidade na comunicação e no trato pessoal, liderança, sociabilidade e dinamismo são requisitos da profissão.

Campos de atuação: Agências de Propaganda e Publicidade, Empresas, Indústrias, Editoras, TV, Rádio.

Especializações: Criação, Planejamento e Veiculação, Atendimento, Pesquisa de Mercado, Marketing

Veja o texto de outras profissões

Faça agora o teste vocacional online e gratuito!

PARTICIPE DO SIMULADÃO ONLINE E PREPARE-SE PARA O VESTIBULAR

Receba dicas desta profissão no seu email

RECOMENDAMOS

São Camilo Universidade Veiga de Almeida UNIFIL Universidade São Francisco FIAP ISPED
FECAP uniptan FIPECAFI Drummond EPD IESVAP

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | PLANO DE HORÁRIO DE ESTUDOS - PHE | DATAS DO ENEM 2017
->

DESAFIO DO DIA - SIMULADO ONLINE DIÁRIO

(Metodista 2013) A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) fechou o mês de agosto/2012 com alta de 0,41%, ante uma variação de 0,43% em julho do mesmo ano, de acordo com o IBGE. Pode-se afirmar que

os aumentos de preços dos alimentos e bebidas pressionam a inflação.
saúde, transporte e residência têm custos em deflação.
o aumento na energia elétrica residencial e industrial gera maiores índices inflacionários.
construções de estádios e compra de jogadores correspondem a 5% do IPCA.
preços de alimentos, vestuário, educação e bebidas não influenciam no índice de inflação.