Comércio Exterior - informações sobre mercado de trabalho e descrição da profissão Comércio Exterior

Comércio Exterior

As transações econômicas entre os países apresentam condições e características próprias. O profissional de Comércio Exterior gerencia operações de importação e exportação, participando de todas as etapas da transação, inclusive câmbio, transporte e seguro. Este profissional avalia as oportunidades de mercado internacional e estuda os costumes mercantis, fiscais e alfandegários de cada país, avalia o produto considerando as vantagens e desvantagens de sua exportação ou importação, determinando o momento adequado da oferta de um produto. Enfim, mais do que um especialista em vendas, o profissional deve dominar as áreas de marketing internacional, transportes e seguros. Para tanto, é necessário o conhecimento de um ou mais idiomas.

Iniciativa, liderança, habilidade numérica, meticulosidade, espírito empreendedor, constante atualização são requisitos da profissão.

Geralmente, o profissional desta área é formado em Administração/Economia, com habilitação em Comércio Exterior, ou é formado em Administração de Empresas/Economia com Pós- Graduação em Comércio Exterior.

Campos de atuação: Bancos, Empresas Privadas ou Públicas, Empresas de Prestação de Serviços, Consultorias, Trading Companies (firmas que exportam e importam produtos)

Especializações: Câmbio, Comércio Internacional, Exportação e Importação, Marketing Internacional, Transporte Internacional e Seguros

Veja o texto de outras profissões

Faça agora o teste vocacional online e gratuito!

Receba dicas desta profissão no seu email

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | PLANO DE HORÁRIO DE ESTUDOS - PHE | DATAS DO ENEM 2017

DESAFIO DO DIA - SIMULADO ONLINE DIÁRIO

(UDESC 2013) No dia 14 de junho de 2012 o jornal A NOTÍCIA (ano 89, edição 25.986, pp. 4 e 5) noticiou que pescadores de São Francisco do Sul pescaram 5 toneladas de tainhas na praia do Forte. Os pescadores relembraram que a última grande pescaria, nesta praia, foi no ano de 2004, mas naquela vez foram "apenas" 2 mil peixes. Sabe-se que nesta pesca foram pescados 3.270 peixes, que cada quilograma foi negociado a R$ 5,00, e que o dono do barco fica com um terço do valor bruto das vendas. Supondo que as tainhas pescadas em 2004 tivessem o mesmo peso médio e o mesmo preço de venda, que em 2012, então é correto afirmar que:

o valor arrecadado na pesca de 2012 foi 40% maior que o de 2004.
o dono do barco recebeu R$ 8.000,00 em 2012.
em 2004 foram pescados 1270 quilogramas a menos que em 2012.
o número de tainhas pescadas em 2004 foi aproximadamente 39% menor que em 2012.
em 2012 os pescadores arrecadaram em torno de R$ 8.000,00 a mais que em 2004.