Siga-nos!

Destaque

6 possíveis temas da redação do Enem 2021

Preparação para o exame precisa incluir leituras sobre conhecimentos gerais que podem ser cobrados na redação

Publicado

em

6 possíveis temas da redação do Enem 2021

Todos os anos, a redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das principais preocupações dos estudantes que se preparam para a prova. Afinal, a redação sozinha é responsável por garantir até mil pontos para aqueles que alcançarem a nota máxima. Saber escrever bem é muito importante para conquistar esses pontos, mas não é o único fator para o sucesso. Além de respeitar as normas gramaticais e saber usar corretamente a pontuação, também é necessário ter conhecimentos sobre o tema proposto na prova.

Dentro de todo um universo de assuntos possíveis, alguns se destacam por serem atuais ou estarem muito relacionados ao cotidiano do país. Em 2020, por exemplo, o tema escolhido foi “o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”. No ano anterior, 2019, por sua vez, o tema foi “a democratização do acesso ao cinema no Brasil”. Mas e este ano, quais assuntos podem ser cobrados dos estudantes na redação? Para o professor de História e coordenador editorial do Sistema Positivo de Ensino, Norton Nicolazzi Junior, a principal característica do tema da redação é apresentar um problema da sociedade brasileira e pedir para que o estudante proponha uma solução. “Por isso, é importante saber quais assuntos foram debatidos no país no último ano e ler muito a respeito de cada um deles”. O especialista seleciona alguns pontos sobre os quais é aconselhável se aprofundar para o Enem 2021.

6 possíveis temas da redação do Enem 2021

Ensino a distância

A pandemia de covid-19 trouxe uma série de desafios para a educação brasileira. Um dos maiores problemas foi a questão do ensino a distância, necessário para evitar a propagação do coronavírus. Muitas escolas, principalmente da rede pública de ensino, não tinham a infraestrutura necessária para assegurar o aprendizado das crianças e adolescentes. Na outra ponta, boa parte desses estudantes não tinham acesso à internet ou a equipamentos de informática de qualidade para prosseguir com seus estudos. “Mesmo com o avanço da vacinação, esse é um assunto que deve permanecer na pauta da discussão pública por algum tempo. Afinal, não há certeza de que esta seja a última pandemia pela qual passaremos nos próximos anos, de modo que será preciso pensar estratégias positivas de ensino a distância ou ensino híbrido”, comenta Nicolazzi.

Futuro dos monumentos históricos

Não apenas no Brasil, mas em todo o mundo, estátuas e outros monumentos prestam homenagem às mais diversas figuras históricas. Nos últimos anos, uma parte da sociedade civil passou a questionar algumas dessas homenagens. Muitas delas fazem menção a escravocratas, por exemplo, o que, na visão de muitos pensadores, seria como premiá-los por todo o horror que causaram historicamente. Em São Paulo, a estátua do bandeirante Manuel de Borba Gato foi incendiada em protesto ao papel que essa figura histórica teve na construção do Brasil. O monumento foi inaugurado em 1963 em homenagem ao bandeirante, responsável por tomar terras e escravizar negros e indígenas nos séculos XVII e XVIII. A proposta é substituir esses monumentos por outros, que façam alusão a personagens negros, mulheres e outras figuras importantes para a luta antirracista.

Evasão escolar

Não é de hoje que a evasão escolar é um problema no Brasil. Tampouco ela tem como causa única a pandemia de covid-19. No entanto, as dificuldades que muitos estudantes encontraram para se concentrar durante as aulas on-line e para ter acesso à internet de qualidade potencializaram o processo de evasão. De acordo com o estudo “Enfrentamento da cultura do fracasso escolar, do Fundo de Emergência Internacional das Nações Unidas para Infância (Unicef), 1,38 milhão de estudantes com idades entre 6 e 17 anos abandonaram os estudos em 2020, o que representa 3,8% do total de jovens brasileiros em idade escolar. “A evasão é um problema antigo, mas que tem estado muito em evidência durante a pandemia. Ainda não há respostas certeiras para essa situação, o que pode levar esse assunto a ser cobrado de quem vai prestar o Enem”, afirma Nicolazzi. Importante saber também a diferença entre evasão e abandono escolar, para não confundir durante a construção do discurso.

Superexposição a meios digitais

Segundo uma pesquisa do App Annie Intelligence, o brasileiro passa, em média, 5,4 horas por dia em frente à tela do celular. O país está em primeiro lugar no ranking mundial, seguido pela Indonésia e pela Índia (2º e 3º lugares, respectivamente). As consequências desse comportamento são inúmeras e vão desde prejuízos à visão até agravamento de transtornos que afetam a saúde mental. Quando se trata de crianças e adolescentes, a problemática é ainda mais séria. E, quanto mais a tecnologia evolui, maior a tendência de permanecer cada vez mais tempo olhando para meios digitais. Por esse motivo, para o especialista, esse também pode ser o tema da redação do Enem 2021.

Democratização do acesso a museus

Em 2019, um levantamento realizado pelo instituto Oi Futuro apontou que as classes A e B são 82% do total de frequentadores dos museus brasileiros. Isso significa que mais de 80% das pessoas que têm acesso às salas cheias de arte, sons e história pertencem ao grupo com rendimento familiar de mais de R$ 9.980,00 por mês. Analisando dessa forma, uma das conclusões a que se pode chegar é que quem tem menos condições financeiras também tem menos acesso a esses espaços culturais. “Esse é um tema bem geral, mas que pode ser cobrado porque o interesse dos brasileiros por museus virtuais, durante a pandemia, cresceu 50%. Ou seja, talvez a solução seja dar condições para que as pessoas conheçam os ambientes de museu”, pondera o especialista.

Crise Hídrica

Falta água e, consequentemente, energia elétrica no Brasil. Embora a crise hídrica esteja sendo mais comentada nos últimos meses, especialistas já alertavam há muito mais tempo que um cenário como esse poderia acontecer. As possíveis causas e as duras consequências desse problema são inúmeras. “Essa é uma reflexão que passa pelas mudanças climáticas, por estratégias dos órgãos públicos e também pela responsabilidade individual. Todos os ingredientes que costumam compor o tema da redação do Enem”, alerta Nicolazzi.

Destaque

Ciência da Computação e Sistemas de Informação. Descubra a diferença e acerte na escolha!

O Vestibular Mauá terá a oferta de novos cursos, com início em 2022. São eles: Ciência da Computação e Sistemas de Informação!

Publicado

em

por

Ciência da Computação e Sistemas de Informação.

Recentemente nós falamos aqui no sejabixo! dos cursos da Mauá que são novidade e terão início em 2022. São eles: Ciência da Computação e Sistemas de Informação!

Mas você sabe a diferença entre eles? Descubra agora mesmo!

Se você é curioso, gosta da arte da Computação e dos computadores, de desenvolver programas, games, apps e tem um lado mais pesquisador, então Ciência da Computação é mais a sua cara.

Nesse curso, você conhecerá com profundidade a Ciência e as ferramentas de Computação, como Linguagem de Programação, Banco de Dados, Inteligência Artificial, entre outros.

Agora, se você sente uma atração pelo mundo da Tecnologia da Informação, mas também curte a área de Gestão, Finanças e Marketing, é melhor investir na área de Sistemas de Informação, pois será o profissional que dará apoio e fará a conexão entre TI e Negócios!

O primeiro passo para iniciar a sua jornada universitária é realizar a inscrição para o Vestibular Mauá 2022!

Concorra a 60 bolsas de estudo integrais, válidas para todo o curso! Clique aqui e saiba mais!

Continue lendo

Destaque

PUC-SP abre inscrições para Vestibular de Verão 2022

No Vestibular PUC-SP 2022 são oferecidas 2.620 vagas, em 37 cursos presencias de graduação – bacharelado e licenciatura.

Publicado

em

por

PUC-SP abre inscrições para Vestibular de Verão 2022

Estão abertas as inscrições para o Vestibular de Verão 2022 da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Vestibular PUC-SP 2022

Ao todo, são oferecidas 2.620 vagas, em 37 cursos presencias de graduação – bacharelado e licenciatura. Clique aqui para acessar a lista completa.

As inscrições podem ser feitas até o dia 23/11, pelo site www.nucvest.com.br. Até 31/10, a taxa de inscrição é de R$ 170 e, a partir de 1º/11, de R$ 180.

A prova será online e acontecerá dia 5/12. Já a primeira chamada será divulgada em 15/12.

Sobre a PUC-SP

A PUC-SP é uma Universidade pautada na formação humanista, que se reafirma em constante reconstrução como um ambiente rico e multidisciplinar, valorizando a diversidade em todas as suas dimensões como parte fundamental para manter a excelência acadêmica.

Seus 37 cursos de graduação, distribuídos em cinco campi, embasam-se em currículos que privilegiam tradição e inovação, em consonância com as demandas do século XXI.

Os currículos de excelência, o corpo docente altamente qualificado e a rica vivência comunitária incentivam o protagonismo e a autonomia dos estudantes durante sua formação e permitem aos egressos atuarem em diversas realidades sociais, tanto no contexto nacional quanto internacional. Desse processo, emerge um profissional atualizado em sua área, capaz de concorrer em um mercado de trabalho cada vez mais exigente e competitivo.

Continue lendo

Destaque

Reta final das inscrições para o Vestibular de Medicina Unifenas 2022

Os interessados em participar do Vestibular de Medicina da Unifenas devem ficar atentos! As inscrições vão até sexta-feira, dia 15/10.

Publicado

em

por

Vestibular de Medicina Unifenas 2022

Os interessados em participar do Vestibular de Medicina da Unifenas devem ficar atentos! As inscrições estão na reta final e podem ser feitas até sexta-feira, dia 15 de outubro.

Vestibular de Medicina Unifenas 2022

São oferecidas 210 vagas, sendo 80 para o câmpus Alfenas e 130 para Belo Horizonte, e os candidatos encontram 4 opções de ingresso:

1- Uso da Nota do Enem (2009 a 2020)

O candidato poderá se inscrever pelas notas do ENEM (2009 a 2020) para concorrer às vagas de Medicina nos câmpus de Alfenas e Belo Horizonte, caso faça uma inscrição para cada câmpus e efetue o pagamento dos respectivos boletos.

2- Prova Tradicional

O candidato poderá fazer uma inscrição para concorrer às vagas de Medicina no câmpus de Alfenas ou de Belo Horizonte.

As provas para os dois câmpus serão realizadas no mesmo dia e horário: 23 de outubro de 2021 (sábado), das 13 às 18h, nas cidades de Brasília/DF, Campinas/SP, Curitiba/PR, Goiânia/GO, Ribeirão Preto/SP, São Paulo/SP, Uberlândia/MG, Vitória/ES e nos câmpus da UNIFENAS em Minas Gerais: Alfenas, Belo Horizonte, Campo Belo, Divinópolis, Poços de Caldas e Varginha. O local escolhido para a realização das provas do vestibular independe da cidade em que o curso será ministrado.

3- Prova Tradicional + Enem (2009 a 2020)

O candidato poderá se inscrever em modalidades diferentes: PROVA TRADICIONAL E ENEM (2009 a 2020) para concorrer às vagas de Medicina nos câmpus de Alfenas e/ou Belo Horizonte. Nessa opção, concluídas as inscrições, ao final será gerado um único boleto para pagamento.

4- Prova Tradicional Unificada + Enem (2009 a 2020)

No ato da inscrição, o candidato irá optar na prova Tradicional, em ordem de preferência (1ª e 2ª opção), entre os cursos de Medicina oferecidos pelo câmpus de Alfenas e pelo câmpus de Belo Horizonte. A convocação, em 2ª opção, será realizada somente após as etapas que constam dos itens 6.41 e 6.45 do edital para classificação e convocação dos inscritos em 1ª opção. Pelas notas do ENEM (2009 a 2020), o candidato fará duas inscrições, sendo uma para cada câmpus. Nessa opção, concluídas as inscrições, ao final será gerado um único boleto para pagamento.

INSCRIÇÕES

As inscrições podem ser feitas no site: www.unifenas.br/vestibular.

Ao finalizar a inscrição, o candidato terá a opção de pagamento da taxa de inscrição por cartão de crédito ou boleto bancário. O pagamento da taxa pode ser feito até 16 de outubro.

Continue lendo