Siga-nos!

Destaque

Como deixar de procrastinar? 4 mudanças para implantar no seu cotidiano

A especialista em fisiologia Debora Garcia explica mais sobre mal que nos assola e dá quatro dicas de como deixar a preguiça de lado

Publicado

em

Como deixar de procrastinar? 4 mudanças para implantar no seu cotidiano

Procrastinar é universal, e não pense que é só você, seus parentes, familiares, amigos ou vizinhos que evitam fazer certas atividades do dia-a-dia, “empurrando com a barriga” aquela tarefa que, no momento, não estamos com tesão em fazer.

Entretanto, procrastinar pode nos trazer consequências, como acúmulo de tarefas e não podemos fugir delas, pois uma hora ou outra vamos ter que trabalhar nossas emoções e enfrentar os problemas.

Mas por que procrastinamos? Por que deixamos para fazer depois coisas que podem ser realizadas de maneira simples no momento? Para responder essas e outras dúvidas relacionadas à procrastinação, convidamos a especialista em fisiologia e meditadora Debora Garcia para falar como nosso cérebro atua diante de um trabalho que consideramos enfadonho e como podemos evitar ter preguiças para realizar tarefas.

“Procrastinar é uma resposta automática e inconsciente a emoções desconfortáveis. Procrastinamos até para fazer coisas bobas, como lavar louça e arrumar a cama, isso porque nosso cérebro entende que é uma coisa chata. Então temos tendência para evitarmos fazer tarefas que não gostamos de fazer no dia-a-dia.”, assim a especialista começou explicando.

Mas, indo além de adiarmos fazer tarefas de coisas do nosso cotidiano, também procrastinamos em fazer coisas maiores e mais complexas, que nos exige mais atenção, como por exemplo, marcar uma consulta, pagar uma conta e até mesmo elaborar a nossa aposentadoria. Nesses casos, a especialista pondera que mesmo adiando, não vamos conseguir fugir das responsabilidades.

“O nosso cérebro gosta de sentir prazer, então procrastinamos porque é prazeroso. Quando temos que resolver coisas burocráticas, como por exemplo documentos, isso pode ser monótono ou até complicado para algumas pessoas, principalmente nesse momento que temos que resolver pela internet e lidar com os erros de páginas. É desgastante, trabalhoso, mas não conseguimos fugir, sobretudo se tratando da nossa saúde, vamos ter que enfrentar”, ponderou.

A consequência de se procrastinar nos estudos e no trabalho é maior

Quando temos a mania de “deixar para amanhã o que precisamos fazer hoje”, obrigações que podem ser simples de serem resolvidas, acabamos acumulando serviço e, geralmente, nos damos conta quando temos alguns tipos de prejuízo. No trabalho e nos estudos isso é mais comum.

Nesses dois ambientes, Debora Garcia frisa que, além dos profissionais e estudantes procrastinarem para fazer tarefas enfadonhas, também existe o medo de não saberem superar os desafios e os medos de quais resultados aquilo pode gerar. “O medo de fracassar, de não se sair bem, está ligado à procrastinação. Se o profissional ou o estudante não se sentir seguro naquilo que for realizar, então protela, deixando para enfrentar a tarefa em outro momento. Ao voltar para o mesmo ponto, de resolver o assunto, ele pode fugir de novo e assim sucessivamente”, frisou a especialista.

Como evitar a preguiça e ser mais produtivo no dia-a-dia

É possível vencer esse mal que nos assola tendo uma boa organização e bom trabalho emocional. Abaixo, Debora compartilha quatro pilares cruciais para driblar a procrastinação.

  1. Organize seu tempo: crie uma agenda ou faça uma lista com todas as suas tarefas do dia e cada uma feita, dê um “ok” na frente da atividade. Ao final do dia, com tudo feito, você se sentirá melhor.
  2. Tenha habilidade emocional: entenda que as coisas precisam ser feitas mesmo que lhe gere um desconforto. Além de identificar as tarefas do dia, é preciso conseguir lidar com as emoções.
  3. Auto-observação: tente identificar em quais setores da vida você procrastina. Sabendo delas, fica fácil reverter o problema
  4. Evite ser perfeccionista: seja mais estimulante consigo mesmo. Encontre formas para fazer as coisas acontecerem e deixe de se auto julgar, cobrar.

Sobre Debora Garcia

Palestrante, professora de meditação, escritora e mentora, atua no mercado corporativo e para autogestão pessoal. Formada em Educação Física pela UMESP, especializada em Fisiologia do Exercício pela UNIFESP, atua também na área de educação corporal por mais de 14 anos, identificando que as habilidades ou inabilidades internas são pontos limitantes tanto no desempenho esportivo como na vida.

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Destaque

Brasil tem maior conjunto de fintechs da América Latina, tema é foco em estudos da ESEG – Faculdade do Grupo Etapa

O Núcleo de Economia e Finanças e a matriz curricular voltada para tecnologia incentivam pesquisa em startups financeiras

Publicado

em

por

Fintechs, startups de tecnologia financeira, ajudam consumidores, empreendedores e empresas no gerenciamento de rotinas de serviços financeiros com a automatização dessas demandas. Como o conceito vem ganhando cada vez mais destaque, na ESEG – Faculdade do Grupo Etapa estudantes realizaram seus Trabalhos de Graduação (TGs) para identificar os impactos que as fintechs possuem em bancos tradicionais.

Essa visibilidade no Brasil é comprovada pelo relatório 2021 Global Fintech Rankings, no qual o país obteve resultado como o maior da América Latina com relação ao conjunto de fintechs. Além disso, o estudo aponta que ao todo são 108 fintechs brasileiras consideradas unicórnios – avaliadas acima de US$ 1 bilhão.

Um dos pontos que cooperou para o funcionamento da fintechs foi a oficialização pelo Banco Central do Brasil da Resolução CMN nº 4.656 em 2018, uma regulamentação dessas empresas para empréstimos e financiamentos. Além dos serviços convencionados, como: conta digital, cartão de crédito e débito, seguro, controle financeiro e investimento.
O fato da maioria dessas startups permitir o controle dos serviços financeiros por meio de smartphones e internet, sem que o cliente precise ir a um local físico, é um dos motivos de concorrer com bancos e corretoras convencionais. Outro fator, é o custo operacional abaixo da média ou até inexistente.

A transformação dos bancos tradicionais para o cenário digital foi tema de dois TGs da ESEG em 2020 e 2021, pelos já formados Lucas Henrique Araújo e Matheus Santos em Engenharia de Produção. Ambos estudaram os impactos das fintechs na atuação dos bancos tradicionais com relação a mudanças na estrutura e no posicionamento. Lucas analisou o caso do Banco Itaú e Banco Inter, já Matheus, comparou o Banco Itaú com a plataforma de serviços financeiros PagSeguro.

A ESEG – Faculdade do Grupo Etapa está com inscrições abertas para o processo seletivo do 1º semestre de 2022, para os cursos de Administração, Direito, Economia, Engenharia de Computação e Engenharia de Produção. Tanto no vestibular quanto com a utilização da nota do Enem, o candidato pode conquistar uma bolsa de estudo válida até o fim da graduação.

Serviço

Processo Seletivo ESEG 2022 – 1º Semestre

Cursos: Administração, Economia, Direito, Engenharia de Computação e Engenharia de Produção
Provas digitais

16/12/2021, às 18h – Inscrições até as 23h59 de 15/12/2021

18/12/2021, às 9h – Inscrições até as 14h de 17/12/2021

Prova presencial

29/01/2022, às 13h – Inscrições até as 14h de 28/01/2022

Taxas

Vestibular: R$ 45,00
Enem: isento
Inscrição e mais informações: eseg.edu.br/vestibular2022

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Destaque

Presidente altera legislação do Programa Universidade para Todos – Prouni

As alterações no Prouni têm o objetivo de ampliar as políticas de inclusão na educação superior

Publicado

em

por

Resultado da Lista de Espera do Prouni 2021.2

O presidente Jair Bolsonaro assinou, na última segunda-feira (6), medida provisória (MP) que altera o Programa Universidade para Todos (Prouni), que concede bolsas de estudo integrais e parciais em faculdades particulares. A MP foi publicada ontem (7) no Diário Oficial da União.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência, a medida busca ampliar o acesso a estudantes egressos do ensino médio privado que fizeram o curso com bolsas parciais. Na seleção, também está incluída a possibilidade de dispensa de apresentação do documento que comprovem a renda familiar e a situação de pessoas com deficiência, quando as informações estiverem disponíveis em bancos de dados de órgãos do governo.

Além disso, houve alteração na reserva de cotas destinadas a negros, povos indígenas e pessoas com deficiência. Com a medida, o percentual de pretos, pardos ou indígenas e pessoas com deficiência será considerado de forma isolada, e não mais em conjunto.

A MP também prevê a inclusão de penalidade de suspensão imposta para quem descumpre as obrigações assumidas no termo de adesão e a readmissão da mantenedora da universidade punida com a desvinculação.

Segundo o órgão, as alterações têm o objetivo de “ampliar as políticas de inclusão na educação superior, diminuindo a ociosidade na ocupação de vagas antes disponibilizadas, e promover o incremento de mecanismos de controle e integridade e a desburocratização”.

Fonte: Agência Brasil

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Destaque

USF inscreve para o Vestibular de Medicina 2022

O Vestibular de Medicina da USF utiliza os resultados obtidos pelo candidato no ENEM dos anos de 2015 a 2020

Publicado

em

por

USF está com inscrições abertas para o Vestibular Social

A Universidade São Francisco (USF) segue com as inscrições abertas para o Vestibular 2022 do Curso de Medicina, até 17 de janeiro de 2022.

USF Vestibular Medicina 2022

Devido ao cenário, decorrente da pandemia da COVID-19, o Vestibular será realizado por meio do aproveitamento dos resultados obtidos pelo candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

A taxa de inscrição é de R$ 300 e as inscrições podem ser feitas em usf.edu.br/vestibular

Seleção

O Processo Seletivo utiliza os resultados obtidos pelo candidato no ENEM dos anos de 2015 a 2020, sendo considerada, para fins de seleção e classificação. Será avaliada a maior pontuação obtida pelo candidato nos exames dos anos produzidos.

Serão classificados, exclusivamente, os candidatos que preencherem a pontuação final igual ou acima de 2500 pontos e que não terão zerado na redação.

Medicina USF

O Curso de Medicina está localizado no Câmpus Bragança Paulista, mesmo local onde está instalado o Hospital Universitário São Francisco (HUSF), considerado o hospital geral mais importante da região bragantina em razão de suas atividades de alta complexidade, desenvolvimento de pesquisas e intervenções de elevada especialização.

Com ênfase em práticas profissionais desde o primeiro ano, aliando teoria e prática, além do uso de tecnologias facilitadoras da rotina de estudos, o Curso de Medicina da USF é nota máxima no MEC.

Com matriz curricular atualizada e moderna infraestrutura – que compreende espaços como o Centro de Simulação Realística, Centro de Estudos de Anatomia, ampla rede de estágio e inserção na rede básica de saúde -, os estudantes e docentes atuam também em hospitais, unidades básicas de saúde, ambulatórios, unidades de estratégia de saúde da família, entre tantos outros espaços.

Para acompanhar as transformações da profissão e preparar os estudantes para os desafios da carreira, a USF investe em formação contínua para o corpo docente e oferece o Med Experience para os estudantes.

Inscrições em: usf.edu.br/vestibular.

Continue lendo