Siga-nos!

Destaque

Enem terá prova digital piloto e servirá de acesso ao ensino superior

A intenção do Inep, que é o responsável pelo Enem, é que o exame se torne totalmente digital até 2026.

Publicado

em

Ainda dá para fazer o Enem 2020?

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 será o pontapé inicial para uma série de mudanças no exame que vão ocorrer a partir do ano que vem. Esta será a primeira vez que parte dos estudantes fará a prova na versão digital e que o resultado poderá ser usado para concorrer a vagas no ensino superior. O Coordenador Geral de Exames para Certificação do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Eduardo Sousa, deu dicas para os estudantes que estão se preparando para as provas e falou sobre o futuro Enem.

Dicas para o Enem Digital

A intenção do Inep, que é o responsável pelo Enem, é que o exame se torne totalmente digital até 2026. As discussões e os testes para que isso seja possível ocorrem desde 2016. Nesta edição, essa mudança começa a virar realidade, 100 mil candidatos farão o exame digital de forma piloto. Os demais inscritos farão a prova em papel, como nos anos anteriores. Ao todo, o Enem teve mais de 5,7 milhões de inscrições confirmadas, de acordo com o Inep.

“Os participantes podem ficar tranquilos. Toda a estrutura que estamos preparando para o Enem digital vai seguir a mesma qualidade da aplicação regular, que é a aplicação em papel”, diz Sousa. Por conta da pandemia do novo coronavírus, o Inep e o Ministério da Educação (MEC) tiveram que adequar o planejamento da aplicação do exame às normas de biossegurança estipuladas pelo Ministério da Saúde e organismos internacionais. O distanciamento de 1,5 metros entre os participantes e o uso obrigatório de máscaras serão garantidos em ambas aplicações.

De acordo com Sousa, assim como os demais itens do Enem, que passam por testes em escolas em todo o país para que seja verificada a dificuldade e mesmo se o item é capaz de medir o conhecimento dos estudantes, todos os itens do exame digital também foram testados.

Ele explica que o sistema de correção da prova, que utiliza a chamada Teoria de Resposta ao Item , vai ser capaz de identificar assimetrias entre as provas em papel e as provas feitas o computador. Dessa forma, nenhum estudante será beneficiado ou prejudicado por conta do formato do exame escolhido e as provas terão o mesmo nível de dificuldade.

Futuro do Enem

O ensino médio, no Brasil, está passando por mudanças. Desde a aprovação do chamado novo ensino médio, as escolas de todo o país estão se adequando a um formato que pretende aproximar os conhecimentos adquiridos em sala da vida dos estudantes e permitir que eles escolham áreas de estudo que têm mais afinidade. A formação terá uma parte do currículo comum e outra direcionada a um itinerário formativo, escolhida pelo próprio aluno, cuja ênfase poderá ser em linguagens, matemática, ciências da natureza, ciências humanas ou ensino técnico.

O Enem será reformulado para que possa melhor avaliar esse estudante. Sousa explica que a digitalização do exame permitirá que haja diferentes modelos de prova, tanto adequadas à formação do estudante, quanto ao objetivo dele, seja uma vaga em medicina, por exemplo, seja uma bolsa no Programa Universidade para Todos (ProUni). Mais direcionada, a prova poderá, inclusive ser menor. “Com o teste adaptativo a gente consegue chegar a uma precisão maior, com 20, 22 itens. É um teste muito mais preciso. O teste adaptativo é o futuro da avaliação”, afirmou o coordenador.

A questão ainda está sendo estudado pelo Inep. Com a pandemia, a implementação do novo ensino médio poderá ser adiada. Segundo Sousa, a expectativa é que apenas em 2024 seja possível avaliar os conhecimentos adquiridos nos itinerários formativos.

Enem Seriado

Antes disso, no entanto, em 2021, começa um novo modelo de avaliação, o chamado Enem Seriado. Trata-se do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que passa a ser anual e, para os estudantes do ensino médio poderá ser usado também como forma de ingresso no ensino superior. Em 2021, são os estudantes do 1º ano do ensino médio que farão o exame. Em 2022, os estudantes do 1º e 2º ano e assim, sucessivamente. Quando concluírem o ensino médio, os alunos poderão usar as notas do 1º, do 2º e do 3º ano para pleitear uma vaga na universidade.

Segundo o coordenador de exames do Inep, as universidades terão que aderir a esse novo sistema e deverão reservar parte das vagas para o Enem seriado. A intenção é que as provas avaliem língua portuguesa e matemática, no 1º e 2º ano e, no 3º ano, as demais áreas do conhecimento e, a partir de 2024, também os itinerários formativos no último ano do ensino médio.

Em fevereiro, de acordo Sousa, o Inep deverá divulgar uma matriz de referência, ou seja um documento com as competências que serão cobradas dos estudantes, pelo menos no 1º ano. “O que esses itens irão pedir? Pensamento crítico. A gente precisa que os alunos tenham pensamento crítico a partir do que estão aprendendo em sala de aula”, antecipou.

Cuidados na pandemia

Por conta da pandemia, o exame de 2020 foi adiado. As provas na versão impressa estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro de 2021. A versão digital será aplicada nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Será obrigatório o uso de máscara durante toda a aplicação. A recomendação é que os candidatos levem outra máscara, para trocá-la durante o exame, seguindo as orientações do Ministério da Saúde. Os participantes devem também manter distância uns dos outros.

Por ocorrer em meio a pandemia, o exame terá outra particularidade. Os participantes que forem diagnosticados com covid-19 ou com outra doença infectocontagiosa, como sarampo, rubéola, varíola e influenza humana A e B, terão outra chance de fazer o exame, na reaplicação da prova. O atestado médico poderá ser enviado ao Inep pela página do participante até um dia antes da aplicação. Caso a doença seja confirmada no dia do exame, o participante deverá entrar em contato pelo telefone 0800616161.

O coordenador do Inep participou da Evo Live, promovida pela Evolucional, startup de educação que oferece simulados e estudos de desempenho para escolas de todo o país. O vídeo, na íntegra, está disponível na internet.

Fonte: Agência Brasil

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastra-se!

RECOMENDAMOS

Destaque

Terminam amanhã (7) as inscrições para o Novo Vestibular da PUC-Campinas

No Novo Vestibular de Inverno da PUC-Campinas os candidatos podem ingressar usando a nota do Enem ou participando da prova presencial

Publicado

em

por

A PUC-Campinas acaba de abrir uma nova oportunidade para quem deseja começar a graduação ainda este ano, em uma das melhores universidades do mundo.

Novo Vestibular de Inverno PUC-Campinas

No Novo Vestibular de Inverno da PUC-Campinas os candidatos podem ingressar usando a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) ou participando da prova presencial no dia 10 de agosto.

As inscrições podem ser feitas até o dia 7 de agosto. Clique aqui para mais informações!

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastra-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Destaque

Inscrições do Prouni terminam às 23h59 de hoje (5/8)

Os estudantes terão até amanhã (5.8), às 23h59, para se inscreverem no Programa. Outra data que mudou é a do resultado da 1ª chamada, que sairá na terça-feira (9.8)

Publicado

em

por

Resultado do Prouni 2022 - 1ª chamada

As inscrições para o Programa Universidade para Todos (Prouni) do segundo semestre de 2022 foram prorrogadas para essa sexta-feira, 05 de agosto, às 23h59, exclusivamente, pela internet, no Portal Único de Acesso ao Ensino Superior (acessounico.mec.gov.br/prouni)

Nessa edição são ofertadas mais de 190 mil bolsas de estudo. Os candidatos devem ficar atentos ao prazo final de inscrição (23h59 do dia 5.8), que é também o limite de prazo para alterar as opções de curso escolhidas inicialmente. O resultado do Prouni é divulgado em duas chamadas: a primeira sairá na próxima terça-feira, dia 9 de agosto, e a segunda, no dia 22 de agosto. Assim como o prazo de inscrição, a data do resultado da primeira chamada também foi prorrogada em um dia.

Podem participar do processo seletivo candidatos brasileiros sem diploma de curso superior, que tenham realizado as edições de 2021 e/ou de 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), sendo considerada a edição com a melhor média de notas. É necessário atingir, no mínimo, 450 pontos na média das notas e não ter zerado a redação. Outra exigência é a de não ter participado do Enem na condição de treineiro.

É necessário observar também os critérios de renda, que não foram alterados: para concorrer à bolsa integral, o candidato deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até um salário mínimo e meio; e para a bolsa parcial (50%), a renda familiar bruta mensal deve ser de até três salários mínimos por pessoa da família.

Classificação

Nessa edição, em substituição à divulgação da informação da nota de corte, o MEC passa a divulgar a classificação parcial de cada candidato. O sistema irá ranquear, durante o período de inscrição, as posições de cada estudante em relação aos seus concorrentes diretos, ou seja, aqueles candidatos de igual perfil, que selecionaram as mesmas opções no ato da inscrição, considerando a priorização da ordem de classificação, conforme definido nos normativos do Prouni.

A pré-seleção dos inscritos ocorrerá de acordo com a classificação, que observará o limite das bolsas disponibilizadas por curso, turno e local de oferta da instituição, bem como por tipo de modalidade de concorrência, conforme indicado no ato da inscrição. Dentro de cada modalidade de concorrência e suas subdivisões deverá ser obedecida a ordem decrescente das notas do Enem, seja na edição de 2021 ou na de 2020, e priorizada a seguinte ordem:

I – professor da rede pública de ensino, exclusivamente para os cursos de licenciatura e pedagogia destinados à formação do magistério da educação básica, se for o caso e se houver inscritos nessa situação;

II – estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em escola da rede pública;

III – estudante que tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição;

IV – estudante que tenha cursado o ensino médio parcialmente em escola da rede pública e parcialmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista;

V – estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista integral da respectiva instituição; e

VI – estudante que tenha cursado o ensino médio integralmente em instituição privada, na condição de bolsista parcial da respectiva instituição ou sem a condição de bolsista.

Cronograma

Inscrições: 1º a 5 de agosto

Resultado da 1ª chamada: 9 de agosto

Comprovação das informações: 9 a 17 de agosto

Resultado da 2ª chamada: 22 de agosto

Comprovação das informações da 2ª chamada: 22 a 31 de agosto

Lista de espera: 5 a 6 de setembro

Resultado da lista de espera: 9 de setembro

Comprovação das informações: 10 a 16 de setembro

 

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastra-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Destaque

Vestibular FGV 2023 oferece vagas em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília

O Vestibular FGV 2023 oferece o total de 1.283 vagas paras as escolas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Publicado

em

por

Vestibular FGV 2022 realiza prova online em todo o Brasil

Já estão abertas as inscrições para o Vestibular 2023 da Fundação Getulio Vargas. No total, são 1.283 vagas paras as escolas de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Vestibular FGV 2023

As inscrições para ingresso via vestibular devem ser feitas pela internet até o dia 21 de outubro. Os vestibulandos também podem concorrer às vagas via ENEM, com inscrições abertas até o dia 6 de janeiro de 2023.

As provas do Vestibular 2023 serão realizadas de forma online nos dias 14 e 15 de novembro.

Uma das novidades deste ano é o Programa de Dupla Graduação, em que os alunos ingressantes nas escolas de São Paulo, FGV Direito SP e FGV EAESP podem obter o grau de Direito e Administração; e Direito e Administração Pública.

Vagas

No Rio de Janeiro, são oferecidas 463 vagas, distribuídas da seguinte forma: Matemática Aplicada (39 pelo vestibular, 8 pelo ENEM e 4 via processos seletivos internacionais); Ciência de Dados e Inteligência Artificial (50 pelo vestibular, 8 pelo ENEM e 4 via processos seletivos internacionais); Administração (63 pelo vestibular, 20 pelo ENEM e 17 por processos seletivos internacionais); Economia (85 pelo vestibular, 8 pelo ENEM e 7 via processos seletivos internacionais); Ciências Sociais (36 pelo vestibular, 10 pelo ENEM e 4 por processos seletivos internacionais); Direito (70 via vestibular, 20 pelo ENEM e 10 por processos seletivos internacionais).

Em Brasília, há 65 vagas para o curso de Administração Pública (47 pelo vestibular, 7 pelo ENEM, 5 pela Olimpíada do Conhecimento e 6 por meio de processos seletivos internacionais). A escola oferece ainda mais 65 vagas para o curso de Administração (47 pelo vestibular, 7 pelo ENEM, 5 pela Olimpíada do Conhecimento e 6 por meio de processos seletivos internacionais).

Já em São Paulo, foram abertas 690 vagas, distribuídas nos seguintes cursos: Administração de Empresas (230 pelo vestibular, 12 pelo ENEM e 28 por meio de processos seletivos internacionais); Administração Pública (30 via vestibular, 10 pelo ENEM e 10 por processos seletivos internacionais); Direito (66 pelo vestibular, 8 via ENEM e 6 por exames seletivos internacionais); Economia (125 pelo vestibular, 5 pelo ENEM, 5 pela Olimpíada do Conhecimento e 15 via processos seletivos internacionais); e Relações Internacionais (80 via vestibular, 5 pelo ENEM e 15 por meio de processos seletivos internacionais). Para o Programa de Dupla Graduação são oferecidas ao todo 40 vagas, distribuídas da seguinte forma: 12 via vestibular; 3 pelo ENEM; e 5 para os processos seletivos internacionais para cada programa, tanto o de Direito e Administração quanto o de Direito e Administração Pública.

Isenção

Os candidatos que tenham cursado ou estejam concluindo o Ensino Médio em escola pública (municipal, estadual ou federal) no Brasil ou que tenham recebido bolsa de 100% em instituições da rede privada durante todo o Ensino Médio podem solicitar isenção de taxa de inscrição. O prazo para requerer a isenção no Rio de Janeiro, em São Paulo e em Brasília é até 17 de outubro.

Valores e prazos

Todas as escolas da FGV oferecem condições especiais para quem se inscrever no processo seletivo, via vestibular, até as 18h do dia 12 de agosto. Dentro desse prazo, os candidatos pagam R$ 75. Após essa data e até as 18h do dia 21 de outubro, o valor passa para R$ 150. Os mesmos prazos e valores valem para candidatos que quiserem ingressar por meio de processo seletivo internacional em qualquer uma das escolas da FGV, exceto para a Direito SP e a EESP, cujo término da inscrição sem desconto é até as 18h de 6 de janeiro de 2023.

Quem fizer o processo seletivo via ENEM ou Olimpíada do Conhecimento pagará R$ 25 até às 18h do dia 12 de agosto; após esse prazo e até as 18h do dia 6 de janeiro de 2023, o valor será de R$ 50. A Direito SP e a EESP são exceções. Nessas escolas, a inscrição via ENEM sai a R$ 75,00 entre 27 de junho até as 18h de 12 de agosto, e R$ 150,00 a partir de 12 de agosto até as 18h de 6 de janeiro. Os mesmos prazos e valores são válidos para quem se inscrever no processo seletivo via Olimpíada do Conhecimento para concorrer a uma vaga na EESP.

Os candidatos que pretendem ingressar nos programas de Dupla Graduação pagarão R$ 200,00 pela inscrição.

As inscrições para o vestibular de todas as escolas da FGV serão aceitas exclusivamente pela internet, no site www.fgv.br/processoseletivo, onde o candidato encontrará a íntegra dos editais.

Calendário das provas do vestibular FGV

1ª fase todos os cursos: Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo:

14 e 15 de novembro de 2022

Rio de Janeiro (todos os cursos) — Resultado final do vestibular:

5 de dezembro de 2022

São Paulo

– Administração de Empresas — Escola de Administração de Empresas de São Paulo (EAESP)

2ª fase (exame oral): 15 de dezembro de 2022

Resultado final: 4 de janeiro de 2023

– Economia — Escola de Economia de São Paulo (EESP)

Resultado final: 21 de dezembro de 2022

– Direito — Escola de Direito de São Paulo (Direito SP)

2ª fase (exame oral) — 14 a 22 de dezembro de 2022

Resultado final: 4 de janeiro de 2023

– Relações Internacionais — Escola de Relações Internacionais

Resultado final: 5 de dezembro de 2022

Brasília

– Administração e Administração Pública — Escola de Políticas Públicas e Governo (EPPG)

2ª fase (exame oral): 14 a 16 de dezembro de 2022

Resultado final: 21 de dezembro de 2022

Processo Seletivo ENEM

Divulgação do resultado final: sete dias úteis após a divulgação das notas pelo INEP/MEC às instituições de ensino.

Processo Seletivo — Exames Internacionais IB ABITUR, BAC e SAT

Divulgação do resultado final: 23 de janeiro de 2023

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastra-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo