Siga-nos!

Notícias dos Vestibulares e Enem

Estudantes do primeiro ano de medicina têm 26% de chances de desenvolver depressão

Pesquisa revela que tristeza não está entre os principais sintomas da doença nessa parte da população

Publicado

em

Atualmente, a depressão é considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) o quinto maior problema de saúde do mundo e deve se tornar a doença mais comum do mundo nos próximos 20 anos, além de ser considerada a principal causa de incapacitação mundial. Pensando nisso, Isabela Gil, estudante do 12º período do curso de Medicina da Universidade Positivo, resolveu fazer um estudo sobre o estado de saúde mental de estudantes de Medicina, uma vez que há uma estimativa de que mais da metade dos alunos que ingressam no ensino universitário enfrentam dificuldades neste período – e esse pode ser o motivo pelo qual há um aumento nos níveis de psicopatologias nessa parcela da população.

O estudo, que utilizou o Inventário de Depressão de Beck para entrevistar cem estudantes do primeiro ano de Medicina, observou diferentes níveis de depressão, concluindo que 19% deles apresentaram depressão leve, 5% revelaram depressão moderada e 2% sinalizaram depressão grave. Entre os sintomas depressivos, foi encontrada incidência de 43% de sentimento de fracasso e de culpa, 72% com auto acusação e fatigabilidade, 52% com insônia, e 51% com irritabilidade e mudança da imagem corporal. E, contradizendo o rótulo de quadro depressivo popular, 76% deles não apresentam sinais de tristeza.

Para o orientador pedagógico do Curso Positivo, Ivo Carraro, são inúmeros os fatores que levam os estudantes ao quadro depressivo. “A primeira questão a ser considerada é verificar se seria realmente o curso de Medicina que o estudante tinha como profissão idealizada ou se ele começou por status, influência familiar, influência social, etc. Porque ele pode chegar lá e ver que não é aquilo que esperava”, explica. Além disso, o orientador lembra que a exigência intelectual em um ambiente de universidade é bem diferente do que a que o estudante está acostumado no Ensino Médio e é necessária preparação para a mudança de rotina. “O aluno está diante de um grande obstáculo, e ele não está preparado psiquicamente para dar conta de uma realidade nova na vida dele. Porque quando ele vai para o Ensino Superior é outra realidade, ele precisa ser mais responsável e mais autônomo, por isso é necessária uma preparação prévia”, explica.

Para preparar o estudante para a vida acadêmica, Carraro expõe que é preciso mostrar que a vida é um desafio atrás do outro e que eles podem ser vencidos. “Bons pais, boas mães, bons professores são aqueles que mostram aos estudantes que eles têm que vencer desafios e precisam acreditar que o mundo é deles e eles podem construir o mundo para eles. Um mundo que vai exigir muita persistência e vai exigir muito deles, mas um mundo criado no presente, sem medo do futuro”, orienta.

Como auxiliar os estudantes na graduação

Segundo a professora de Psiquiatria da Universidade Positivo, Raquel Heep, a universidade também deve se preparar para oferecer todo o suporte que o aluno precisa nessa nova etapa da vida. “Temos feito um trabalho interdisciplinar com a Psicologia, que tem trazido muito crescimento, disponibilizando atendimento de terapia individual, além de termos o Núcleo de Atenção à Crise que, junto com o Serviço de Informação e Apoio ao Estudante, identifica situações de emergência e oferece psicoterapia, conversa com família, e monitora os alunos com sofrimento”, expõe.

Além disso, a especialista indica que a participação dos professores é fundamental, uma vez que eles têm um relacionamento mais próximo dos alunos. “Temos feito uma sensibilização junto aos professores, porque muitas vezes algum aluno é muito próximo de algum professor e ele vai se sentir confortável para se abrir com ele. Então, esse professor nos leva o problema – claro que isso dentro de uma ética, dentro de um sigilo, para que a gente ofereça caminhos de tratamento, alternativas – para que esse aluno possa ser adequadamente tratado”, conta a psiquiatra.

RECOMENDAMOS

Notícias dos Vestibulares e Enem

Inscrições abertas para o Vestibular Unemat 2021/2

O Vestibular Unemat 2021/2 oferta 2.570 vagas em 62 cursos, para ingresso no 2º semestre deste ano, distribuídos em 12 municípios do Estado.

Publicado

em

por

Vestibular Unemat 2021/2 usará notas do Enem dos últimos cinco anos

A Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat) está com inscrições abertas para o Vestibular Unemat 2021/2. Esta edição oferta 2.570 vagas em 62 cursos, para ingresso no segundo semestre deste ano, distribuídos em 12 municípios do Estado.

Vestibular Unemat 2021/2

As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas até o dia 8 de agosto, pelo site: www.unemat.br/vestibular

ENEM ANTERIORES

Poderão participar deste Seletivo todos os interessados que tenham realizado o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nas edições 2016, 2017, 2018, 2019 ou 2020, e que tenham obtido nota mínima de 200 pontos na Redação da edição apresentada pelo candidato.

No ato da inscrição, o candidato deverá marcar qual opção do curso, câmpus e categoria de cotas ao qual pretende concorrer, além de anexar fotografia e o boletim de desempenho no Enem.

O boletim poderá ser obtido clicando aqui.

Basta informar o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) e a senha do candidato.

O processo seletivo terá duas fases: a primeira será o desempenho no Enem, e a segunda será a análise da documentação e o procedimento de verificação.

CURSOS E CÂMPUS

Esta edição apresenta três turmas únicas de oferta especial em Cuiabá: uma turma de bacharelado em Engenharia de Produção Agroindustrial, uma turma de Tecnologia em Gestão Pública e uma turma de Tecnologia em Gestão de Negócios e Inovação.

O curso de Engenharia terá aulas no período noturno de segunda a sexta-feira e no período diurno aos sábados. Já os cursos de Tecnologia serão no período noturno.

Também será ofertado o curso de bacharelado em Agronomia no município de Querência. O curso é em período integral.

Além dos cursos em Cuiabá e Querência, esta edição também oferta cursos em Alta Floresta, Barra do Bugres, Cáceres, Diamantino, Juara, Nova Mutum, Nova Xavantina, Pontes e Lacerda, Sinop e Tangará da Serra.

COTAS

Além das cotas para alunos oriundos de escolas públicas, dentro das quais estão inseridas cotas para indígenas e para estudantes pretos ou pardos, a Unemat também passou a incluir reserva de vagas para pessoas com deficiência (PCD) a partir do ano passado.

RESULTADO

As inscrições deferidas serão publicadas no dia 9 de agosto, com a divulgação do desempenho preliminar da primeira fase no dia 12 e a divulgação do resultado preliminar da segunda fase no dia 27.

O resultado final será publicado no dia 1º de setembro, com matrículas de 2 a 9 de setembro.

Todas as informações sobre as etapas do Vestibular e seus editais podem ser acessadas em: www.unemat.br/vestibular.

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Notícias dos Vestibulares e Enem

Aprovados em 2ª chamada – Vestibular Univesp 2021

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo publicará nesta quinta-feira (29/07), a segunda chamada do Vestibular Univesp 2021.

Publicado

em

por

Aprovados em 2ª chamada - Vestibular Univesp 2021

A Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp) publicará nesta quinta-feira (29/07), às 16h, o resultado da 2ª chamada do Vestibular Univesp 2021.

2ª chamada – Vestibular Univesp 2021

A consulta poderá ser feita no site vestibular.univesp.br.

Os candidatos convocados deverão ficar atentos ao prazo de matrículas, que será das 10h do dia 30/ 07 às 18h do dia 02/08. Devido à pandemia, as matrículas neste ano serão feitas totalmente de forma on-line. A Univesp disponibiliza o Tutorial Matrículas On-Line com instruções, além do video informativo para a efetivação do processo.

Os convocados devem acessar o site do vestibular, clicar na aba “Matrícula”, ou diretamente no Sistema Acadêmico da Univesp: https://sei.univesp.br/processoSeletivo e anexar os arquivos em forma eletrônica, no formato PDF.

Os documentos exigidos devem estar legíveis. São eles: certificado de conclusão do Ensino Médio ou equivalente (documentação de Ensino Superior não será validada como comprovação para o Ensino Médio); certidão de nascimento ou casamento; carteira de identidade; cadastro de pessoa física (CPF); título de eleitor ou certidão de quitação eleitoral, para brasileiros maiores de 18 (dezoito) anos e certificado que comprove estar em dia com o serviço militar, para brasileiros do sexo masculino, do dia 1º de janeiro do ano em que o candidato completar 18 (dezoito) anos de idade até 31 de dezembro do ano em que completar 45 (quarenta e cinco) anos de idade. Os arquivos dos documentos serão analisados e o candidato receberá por e-mail o deferimento ou indeferimento de sua matrícula.

Sobre o Vestibular

Este processo seletivo oferece 11.020 vagas, destinadas a 305 municípios (capital, litoral e interior), para seis cursos, com dois eixos básicos de ingresso: Licenciaturas (5.510 vagas, com as opções de Letras, Matemática e Pedagogia) e Computação (5.510 vagas, para os cursos de Bacharelado em Tecnologia da Informação, Bacharelado em Ciência de Dados e Engenharia de Computação).

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Notícias dos Vestibulares e Enem

Unicamp divulga resultado dos pedidos de isenção da taxa do Vestibular 2022

Publicado

em

por

Resultado dos pedidos de isenção do Vestibular Unicamp 2022

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) está divulgando a lista de candidatos contemplados com a isenção do pagamento da taxa de inscrição para o Vestibular Unicamp 2022, válida também para a modalidade Enem-Unicamp 2022, cujas inscrições serão feitas em novembro.

Resultado dos pedidos de isenção do Vestibular Unicamp 2022

No total, 8.327 candidatos estão isentos do pagamento da taxa. O número está entre os maiores já registrados pela Unicamp, desde o início do Programa de Isenção da taxa, em 2000.

A lista está disponível em www.comvest.unicamp.br.

Todos os candidatos que preencheram os requisitos foram beneficiados. No ano passado, a Comvest havia registrado um recorde histórico, com 11.781 estudantes isentos. Nos últimos anos, a Comvest registrou os seguintes números de beneficiados: 2020: 8.303; 2019: 7.696; 2018: 8.653; 2017: 7.302; 2016: 5.998; 2015: 4.568.

A partir de hoje, os contemplados começam a receber – exclusivamente via e-mail – um comunicado sobre o benefício. Importante: Os contemplados não são automaticamente inscritos no Vestibular Unicamp 2022 ou na modalidade Enem-Unicamp. É preciso, posteriormente, fazer as respectivas inscrições, utilizando o código de isento fornecido pela Comvest. O calendário com das modalidades de ingresso em 2022 já foi divulgado e está disponível na página eletrônica da Comvest. As inscrições para o Vestibular Unicamp 2022 serão realizadas de 2 de agosto a 8 de setembro, pela internet.

As isenções da taxa de inscrição do Vestibular Unicamp foram oferecidas em três modalidades. A maior parte das isenções foi para a modalidade 1, dirigida para candidatos provenientes de famílias de baixa renda (até um salário mínimo e meio bruto mensal por morador do domicílio, em que 7.186 estudantes receberam o benefício. Já na modalidade 2, para funcionários da Unicamp/Funcamp, 38 candidatos tiveram isenção da taxa de inscrição. Na modalidade 3, para aqueles que se candidatam aos seguintes cursos noturnos de Licenciatura ou Tecnologia (Licenciaturas em: Ciências Biológicas, Física, Letras, Licenciatura Integrada Química/Física, Matemática e Pedagogia. Tecnologia em: Análise e Desenvolvimento de Sistemas e em Saneamento Ambiental), 1.103 candidatos foram beneficiados.

Inscrições indeferidas

Candidatos que tiveram sua inscrição indeferida poderão solicitar recurso, devidamente justificado, através do preenchimento de formulário eletrônico específico, disponibilizado na página eletrônica da Comvest, a partir das 9 horas (horário oficial de Brasília) do dia 30 de julho de 2021 até as 17 horas (horário oficial de Brasília) do dia 2 de agosto de 2021.

RECOMENDAMOS

Continue lendo