Siga-nos!

Notícias dos Vestibulares e Enem

Fies exigirá 400 pontos na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)

Até então, não havia a exigência de uma nota mínima

Publicado

em

datas fies 2020/2

O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) passará a exigir nota mínima de 400 pontos na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Esta foi uma das mudanças aprovadas pelo Comitê Gestor do Fies. Além disso, a partir de 2021, o programa poderá ter uma redução na oferta de vagas financiadas pelo governo federal.

Até então, não havia a exigência de uma nota mínima na redação do Enem, era necessário apenas não ter zerado a prova, mesmo critério usado para seleção de estudantes para o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que oferta vagas em universidades públicas, e para o Programa Universidade para Todos (ProUni), que oferece bolsas de estudo em instituições particulares de ensino superior.

Agora, além da nota mínima na redação, continua valendo a regra de nota média mínima de 450 pontos nas provas objetivas do Enem. Ficou também mais difícil mudar de curso dentro da instituição de ensino. Agora, para serem transferidos, os estudantes beneficiados pelo Fies precisam ter resultado igual ou superior à nota de corte do curso de destino desejado.

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

De acordo com o Ministério da Educação (MEC), as mudanças foram feitas para garantir “a meritocracia como base para formar profissionais ainda mais qualificados”.

Redução de vagas

O comitê gestor aprovou também a possibilidade de redução das vagas mantidas pelo governo federal, ofertadas aos estudantes em condições socioeconômicas mais vulneráveis. As vagas poderão passar de 100 mil em 2020 para 54 mil em 2021 e 2022, caso não haja alteração nos parâmetros econômicos atuais. Segundo a pasta da Educação, os valores serão revistos a cada ano, “podendo voltar a 100 mil vagas caso haja alteração nessas variáveis ou aportes do MEC”.

Por outro lado, o comitê flexibilizou as regras do P-Fies, modalidade mantida por fundos constitucionais e de desenvolvimento e por bancos privados. Agora, para contratar essa modalidade, não será mais preciso ter feito o Enem e não há mais limite de renda. Além disso, será possível contratar esse financiamento durante todo o ano e não mais apenas nos processos seletivos do Fies.

O Fies oferece financiamento a estudantes de baixa renda em instituições particulares de ensino, a juros mais baixos que os de mercado. O programa, que chegou a firmar, em 2014 mais de 732 mil contratos, sofreu uma série de mudanças e enxugamentos. O programa foi dividido, em 2018 em Fies juro zero e P-Fies.

O Fies juro zero, financiado pelo governo federal, é voltado para alunos cuja renda familiar bruta mensal por pessoa não ultrapasse três salários mínimos. Já o P-Fies, que deixa de ter limitações, era voltado para estudantes cuja renda familiar bruta mensal por pessoa não excedesse cinco salários mínimos.

Inadimplência

Um dos principais motivos para as mudanças feitas nas regras do Fies, de acordo com gestões anteriores do MEC, é a alta inadimplência no programa, ou seja, estudantes que contratam o financiamento e não quitam as dívidas. O percentual de inadimplência registrado pelo programa chegou a atingir 50,1% de acordo com dados do MEC. Em 2016, o ônus fiscal do Fies foi de R$ 32 bilhões, valor 15 vezes superior ao custo apresentado em 2011.

O comitê gestor aprovou agora a possibilidade de cobrança judicial dos valores devidos. A judicialização poderá ser feita no caso dos contratos firmados até o segundo semestre de 2017 com dívida mínima de R$ 10 mil. O ajuizamento deverá ser feito após 360 dias de inadimplência na fase de amortização, ou seja, do pagamento em parcelas dos débitos.

Hoje, segundo a pasta, a cobrança de quaisquer valores é feita no âmbito administrativo. Pela resolução aprovada pelo comitê, só continua a se enquadrar nesse campo quem deve menos de R$ 10 mil. O devedor e os fiadores poderão ser acionados.

As medidas não foram bem aceitas por instituições de ensino privadas. Para o diretor executivo da Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Superior (Abmes), Sólon Caldas, as mudanças “vão acabar de enterrar o programa”. Ele defende um modelo novo, que atenda à necessidade da sociedade e acrescenta: “O Fies precisa ser visto pelo governo como investimento na educação.”

De acordo com Caldas, os estudantes que cumprem os critérios socioeconômicos exigidos pelo Fies juro zero geralmente não atendem aos critérios de nota, gerando um “gargalo no programa”. Ele diz ainda que o P-Fies, contratado junto aos bancos, “não resolve o problema”.

Fonte: Agência Brasil

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Notícias dos Vestibulares e Enem

UNICAMP divulga aprovados em 6ª chamada no Vestibular 2024

Estão sendo convocados 154 candidatos, que deverão realizar sua matrícula não presencial, exclusivamente no dia 04 de março, das 9h às 17 horas

Publicado

em

por

Vestibular Unicamp 2024

A Comissão Permanente para os Vestibulares da Unicamp (Comvest) está divulgando a lista de convocados em sexta chamada no Vestibular Unicamp 2024. Os candidatos deverão consultar a lista na página eletrônica da Comvest (www.comvest.unicamp.br. Estão sendo convocados 154 candidatos, que deverão realizar sua matrícula não presencial, exclusivamente no dia 04 de março, das 9h às 17 horas, no link disponível na página da Comvest, utilizando seu número de inscrição específico da modalidade para a qual foram convocados(as). As orientações e documentação necessárias para matrícula também estão disponíveis na página da Comvest. Os candidatos convocados em primeira opção que não realizarem a matrícula eletrônica ficam excluídos da modalidade. A Comvest irá divulgar a sétima chamada e uma lista de espera no dia 08 de março.

Os candidatos selecionados pelo sistema de cotas étnico-raciais aprovados, que autorizaram o uso da fotografia como parte do processo de validação pela Comissão de Averiguação e foram validados pelas bancas na etapa inicial do procedimento serão comunicados por e-mail. Os candidatos que não autorizaram, assim como aqueles que precisam do processo complementar via Google Meettambém receberão por e-mail, as orientações para comparecer à banca de averiguação antes de iniciar o processo de matrícula. A validação da autodeclaração apresentada pelos candidatos optantes pelas cotas étnico-raciais somente ocorrerá após a avaliação de fenótipo realizada pela Comissão, ficando a matrícula condicionada à aprovação da Comissão de Averiguação, conforme a resolução GR-074/2020, que instituiu o procedimento de heteroidentificação.

Matrícula em segunda opção

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

Os candidatos convocados para o curso escolhido como segunda opção deverão realizar a matrícula pela internet e, optar ou não, por aguardar uma possível vaga para o curso de primeira opção (remanejamento). Candidatos de segunda opção que não fizerem a matrícula pela internet perderão essa vaga (segunda opção), mas continuarão concorrendo ao curso de primeira opção, podendo, assim, serem convocados nas próximas chamadas, de acordo com os critérios de classificação.

Vestibular Indígena

A Comvest está divulgando, também, a quinta e última chamada de convocados para matrícula no Vestibular Indígena Unicamp-UFSCar 2024. Estão sendo convocados para matrícula 2 estudantes na Unicamp. A UFSCar já preencheu as vagas para os cursos onde havia candidatos aptos e não há mais chamadas. A lista está disponível em: https://www.comvest.unicamp.br/ingresso-2024/vestibular-indigena-2/.

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Notícias dos Vestibulares e Enem

FGV EAESP define calendário do vestibular para curso de Administração de Empresas

No total serão 250 vagas para o curso de Administração de Empresas, período diurno.

Publicado

em

por

FGV abre inscrições para o Vestibular do curso de Administração de Empresas

A Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV EAESP) receberá, entre os dias 4 de março e 3 de maio, as inscrições para o vestibular de meio de ano. No total serão 250 vagas para o curso de Administração de Empresas, período diurno.

Ao comemorar seus 70 anos, a FGV EAESP traz grandes novidades: um prédio totalmente inovador e sustentável, localizado na Rua Professor Picarolo, 63; um novo currículo, no qual é possível escolher uma área de conhecimento e se aprofundar (são 10 áreas: Economia de Negócios; Negócios & Direito; Data Science; Finanças; Inovação e Empreendedorismo; Internacional Business and Global Management; Liderança e Gestão de Pessoas; Marketing; Operações e Gestão de Suprimentos e Sustentabilidade); e vagas por demanda social e diversidade.

Entre as 250 vagas oferecidas para Administração de Empresas, no período diurno, são 196 via vestibular, 10 pelo Enem, 34 para os processos seletivos internacionais – IB (International Baccalaureate Diploma Programme), ABITUR (exame que habilita o aluno para ingressar no Ensino Superior na Alemanha), BAC (exame que habilita o aluno para ingressar no Ensino Superior na França) e SAT (exame americano similar ao Enem) – e 10 por demanda social e diversidade (o candidato precisa ter cursado o Ensino Médio integralmente em escola pública, ou em escola privada com 100% de bolsa concedida em razão de necessidade econômica, ou se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas.

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

As inscrições devem ser feitas exclusivamente pelo site, onde também está publicado o edital. Até as 18h do dia 5 de abril há condições especiais de inscrições: a taxa para o processo seletivo do vestibular e dos exames internacionais é de R$ 75 reais, e o processo via Enem tem a taxa de R$ 25 reais. Após esse período, o valor será de R$ 150 para vestibular online e exames internacionais, enquanto o processo via Enem será de R$ 50 reais.

Para os estudantes que tiverem concluído ou estejam terminando todo o Ensino Médio em escola pública (municipal, estadual ou federal) ou que sejam bolsistas integrais em escolas particulares, a FGV EAESP oferece isenção da taxa de inscrição. Basta comprovar a condição, por meio de documentos até o dia 29 de abril para o vestibular e dia 13 de maio para o Enem

Provas e resultados da FGV EAESP

As provas são realizadas presencialmente. O candidato deverá portar, obrigatoriamente, o documento: Cédula de Identidade (RG) ou Registro Nacional Migratório (RNM) original e com foto recente. Vale ressaltar que não será aceita cópia xerográfica ou documento que dificulte a efetiva identificação dos participantes. Os vestibulandos poderão realizar as provas nas seguintes cidades: São Paulo (SP), Salvador (BA), Londrina (PR), Ribeirão Preto (SP), Campo Grande (MS), São José dos Campos (SP), Goiânia (GO), Recife (PE), Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG), Fortaleza (CE), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Curitiba (PR), Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS). Ao inscrever-se, o candidato deverá optar por 3 cidades, sendo a cidade de São Paulo obrigatória como uma das opções.

Só haverá provas nas cidades com número igual ou superior a 20 candidatos inscritos em primeira opção. Caso a primeira e a segunda opção não possam ser atendidas, o processo seletivo será realizado na cidade de São Paulo.

Sobre o processo seletivo

O processo seletivo é composto por duas fases, sendo a 1ª Fase com dois módulos (objetivo e discursivo) e a 2ª Fase por um Exame Oral.

As questões objetivas, com duração de 3 horas e meia, envolverão Matemática; Ciências Humanas (História, Geografia e Atualidades); Língua Portuguesa e Língua Inglesa. No módulo discursivo serão 3 horas para a redação e para a prova de matemática aplicada.

As provas da primeira fase serão realizadas no dia 2 de junho. As notas da primeira fase serão publicadas a partir das 18h do dia 24 de junho, e os participantes passarão, ainda, por um exame oral, a ser aplicado entre 26 de junho a 3 de julho. O resultado final será publicado a partir das 18h do dia 8 de julho, inclusive do processo seletivo via Enem. Já para os exames internacionais, o resultado é dia 22 de julho.

Bolsas de Estudo

Serão concedidas bolsas de estudos por mérito para os primeiros colocados no Processo Vestibular e bolsas não reembolsáveis para alunos com dificuldades econômicas. Além disso, a FGV EAESP concede, a alunos de Graduação com necessidade comprovada, financiamento de bolsas de estudos com ressarcimento obrigatório sem juros, atualizados pela variação do IPCA.

Mais informações sobre o vestibular da FGV EAESP podem ser obtidas nos telefones (11) 3799-7711 (São Paulo e Grande São Paulo), 0800 770 0423 (demais localidades), também no e-mail processoseletivo@fgv܂br .

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Notícias dos Vestibulares e Enem

Vestibular UEG inscreve para seleção por meio da nota do Enem

Publicado

em

por

UEG Vestibular 2022/2

A Universidade Estadual de Goiás recebe inscrições para o processo seletivo para aproveitamento de vagas remanescentes do Vestibular 2024/1, destinadas a alunos que queiram ingressar nos cursos de graduação da Universidade por meio do aproveitamento de seu desempenho no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

São ofertadas 919 vagas em 31 cursos de graduação. Entre os cursos que ofertam vagas estão Agronomia, Arquitetura e Urbanismo, Ciências Biológicas, Engenharia Agrícola, Engenharia Civil, Farmácia, Medicina Veterinária, Química Industrial e Zootecnia.

Os candidatos interessados poderão fazer suas inscrições gratuitamente, até 5 de março, exclusivamente pelo site www.estudeconosco.ueg.br.

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

Podem concorrer às vagas os candidatos que tenham concluído o ensino médio e realizado o Enem nos anos de 2014 a 2023, tendo obtido resultado igual ou superior a 500 pontos na média das notas das quatro provas objetivas e da redação, não tendo tirado zero em nenhuma delas.

A classificação dos candidatos será feita por ordem decrescente da média das 4 (quatro) provas objetivas e da redação do Enem, respeitando-se o limite de vagas de cada curso, cidade e turno indicados no formulário de inscrição.

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo