Siga-nos!

Notícias dos Vestibulares e Enem

O que esperar do segundo dia do Enem?

Primeira prova foi equilibrada e sem questões polêmicas. Segundo dia tende a manter o comportamento e apresentar dificuldade moderada

Publicado

em

O primeiro dia do Enem 2020 já passou. A prova, composta por 90 questões dos cadernos de Linguagens e Ciências Humanas, não apresentou grandes diferenças no formato dos enunciados e no grau de dificuldade quando comparada com os anos anteriores. De modo geral, foi um exame equilibrado, de dificuldade média e que se manteve fiel ao propósito social que carrega.

Agora, a recomendação é se preparar para o segundo dia de prova. De acordo com Fernando Santo, gerente de Inteligência Educacional e Avaliações do Sistema Poliedro, as duas dicas mais importantes para o momento são: evitar comparar a nota com outros inscritos e fazer uma revisão dos principais conceitos de Ciências da Natureza e Matemática.

Se você acompanhou as correções e não acertou tantas questões quanto gostaria, fique calmo! No Enem, ter mais acertos não é garantia de ter notas altas. “Quem nos afirma isso é a Teoria de Resposta ao Item (TRI), adotada pelo Inep no cálculo das notas dos estudantes no Enem. A metodologia leva em consideração a coerência pedagógica dos acertos de cada estudante”, explica Santo.

Entenda como funciona o cálculo da nota do Enem

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

A Teoria de Resposta ao Item (TRI) leva em consideração a coerência pedagógica dos acertos de cada aluno, ou seja, quem responder corretamente às questões fáceis, médias e algumas difíceis obterá maiores notas. No entanto, caso o estudante erre algumas questões fáceis, os algoritmos da TRI traduzem como uma quebra de coerência pedagógica e reduzem a nota do participante.

Assim, fica fácil entender por que não adianta ficar comparando o número de acertos com outros colegas: ter mais acertos não é certeza de maior pontuação, assim como ter uma quantidade de acertos abaixo do esperado pode não significar uma nota baixa.

Vale destacar que, em geral, errar uma questão muito fácil subtrai uma pontuação maior do que seria possível receber ao acertar uma das questões mais difíceis da prova. Então, é fundamental que os estudantes se mantenham atentos para não perder muito tempo com questões complexas, pois é esperado que também seja para outros e os benefícios podem não valer o esforço. É recomendável gastar o máximo de energia e atenção para evitar erros ou equívocos nas questões mais básicas do exame.

Para exemplificar a situação, o quadro abaixo apresenta resultados reais de dois estudantes participantes do Enem de 2019. Perceba os impactos da TRI, ao considerar a coerência pedagógica dos acertos, na estimativa da proficiência (nota) dos estudantes.

Para saber mais sobre como funciona a coerência pedagógica na TRI, a equipe do Poliedro preparou uma animação explicativa.

Concentre-se no mais importante: a revisão

O importante agora é desapegar de ficar analisando gabaritos, resoluções e comparações de resultados. O foco deve ser na revisão para o segundo dia do exame!

Levando em consideração que as provas de Linguagens e de Ciências Humanas apresentaram uma abordagem tradicional dos conteúdos, sem surpresas e com um grau de dificuldade dentro das expectativas, podemos esperar que o segundo dia da aplicação do Enem apresente uma conduta semelhante. Então, é muito importante que os estudantes que participarão da aplicação das provas de Matemática e Ciências da Natureza revisem os principais tópicos abordados nos anos anteriores.

Ainda que o Enem seja um exame que avalia as habilidades e competências dos estudantes, é fato que alguns assuntos são recorrentes, e o domínio deles pode acelerar a resolução das questões e gerar um tempo extra para a revisão da prova. “Vale lembrar que o período até a prova é curto e que não é o momento de aprofundar temas complexos que possuem baixa incidência. Agora é a hora do ‘arroz com feijão’, de revisar e dominar os conteúdos clássicos e que sempre aparecem”, reforça Fernando.

Temas para ficar de olho para a segunda prova do Exame

Segundo a Coletânea Enem, material desenvolvido pelo Sistema Poliedro para apontar temas recorrentes e auxiliar os alunos em preparação para o exame, em Matemática, quase 20% das questões devem ser resolvidas com aplicações básicas de Proporção e Médias Algébricas, e outras 15% devem ser problemas simples de Equações de 1.º ou de 2.º grau. Portanto, se o estudante aproveitar e revisar Porcentagens e Cálculos de Juros, Funções e noções básicas de Estatística, já terá dominado mais de 50% da prova, o suficiente para obter notas TRI entre 600 e 750 pontos na área.

Já em Ciências da Natureza, o desafio é equilibrar a revisão entre as três componentes curriculares: Biologia, Física e Química. Em Biologia, os tópicos de fundamentos da Ecologia, Ecossistemas, Relações Ecológicas e Bioenergias são de presença constante no Enem. Os principais conceitos de Sistema Imunitário, Genética e Hematologia também são muito relevantes. Com a bagagem, o candidato possivelmente dominará boa parte dos assuntos tradicionalmente cobrados nessa avaliação.

Nas questões de Física, os Fenômenos Ondulatórios (ondas, óptica, radiação e oscilações) aparecem todo ano no Enem, bem como algumas derivações algébricas, por exemplo, Calorimetria e Acústica. Também é importante uma revisão de Mecânica Clássica (movimentos, energia, trabalho, potência etc.) e dos principais conceitos de Eletrodinâmica (resistores, geradores, consumo de energia e potência).

Por fim, em Química, os destaques ficam para as questões que abordam os conceitos básicos de Transformações Químicas (equações, energias, eletroquímica etc.), Ligações Químicas e suas propriedades, principais Compostos Orgânicos e suas reações, Leis Ponderais e Estequiometria.

Com uma boa revisão dos principais tópicos de Ciências da Natureza, é esperado que o estudante responda corretamente metade das questões dessa área, o que pode gerar notas TRI de até 650 pontos, uma nota razoável para disputar boa parte das vagas oferecidas pelo SiSU (Sistema de Seleção Unificada).

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Destaque

Vestibular PUC-SP Inverno 2024: inscrições abertas

São duas modalidades de acesso: prova presencial e nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem)

Publicado

em

por

Estão abertas, até 4/6, as inscrições para o Vestibular PUC-SP Inverno 2024. Serão duas modalidades de acesso: prova presencial e nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Vestibular PUC-SP Inverno 2024

A prova será no dia 16/6, e a primeira chamada ocorre em 2/7, às 18h.

A taxa de Inscrição:

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

• Prova Presencial – R$ 100,00 (cem reais)
• Enem – R$ 80,00 (oitenta reais)

Clique aqui para saber mais.

Continue lendo

Destaque

Vestibular Unesp Meio de Ano – Confira os locais de aplicação e horários

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) realizará em 26 de maio, domingo, a prova da primeira fase do Vestibular Meio de Ano 2024

Publicado

em

por

Lista de Aprovados - Vestibular Unesp 2023

A Universidade Estadual Paulista (Unesp) realizará em 26 de maio, domingo, a prova da primeira fase do Vestibular Meio de Ano 2024, com 1.675 candidatos para 160 vagas nos cursos das engenharias agronômica (10 candidatos por vaga), civil (6,7), elétrica (5,5) e mecânica (6,8) de Ilha Solteira.

Vestibular Unesp Meio de Ano

Os candidatos podem consultar o local de prova no site da Fundação Vunesp (www.vunesp.com.br), responsável pela seleção.

O exame será realizado em São Paulo (655 candidatos), Bauru (302), Ilha Solteira (318), São José do Rio Preto (322) e São José dos Campos (78). Todos os candidatos responderão a 90 questões de múltipla escolha das áreas de Linguagens e suas Tecnologias (elementos de Língua Portuguesa e Literatura, Língua Inglesa, Educação Física e Arte), Ciências Humanas e Sociais Aplicadas (História, Geografia, Filosofia e Sociologia) Ciências da Natureza e suas Tecnologias (Biologia, Física e Química) e Matemática e suas Tecnologias. A prova poderá conter questões interdisciplinares.

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

Os portões dos prédios de prova serão fechados às 14 horas. Os candidatos devem se apresentar a partir das 13 horas, portando o original de um dos seguintes documentos: RG, Carteira de Habilitação, Certificado Militar, Carteira de Trabalho, Passaporte, Registro Nacional de Estrangeiros, Identidade expedida pelas Forças Armadas ou carteira de órgão ou conselho de classe.

Os materiais de prova a serem levados pelos candidatos são caneta esferográfica com tinta preta e régua transparente. O exame terá duração de cinco horas, com permissão para alimentação e hidratação durante sua realização.

O calendário do Vestibular Unesp Meio de Ano 2024 prevê publicação do resultado da primeira fase em 14 de junho, aplicação da segunda fase em 23 e 24 de junho e divulgação do resultado final em 12 de julho. O calendário completo está disponível no Manual do Candidato, acessível nos sites da Unesp (vestibular.unesp.br) e da Vunesp.

O Sistema de Reserva de Vagas para Educação Básica Pública (SRVEBP) destina 50% das vagas de cada curso de graduação da Unesp para alunos que tenham feito todo o ensino médio em escola pública, sendo que 35% das vagas desse sistema são destinadas aos candidatos que se autodeclararem pretos, pardos ou indígenas. Este sistema tem garantido maioria de ingressantes vindos de escolas públicas desde o Vestibular Unesp 2017.

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo

Destaque

Qual o jeito mais fácil de passar no vestibular?

Quem está buscando uma vaga na faculdade e pensa em encontrar uma fórmula mágica. Confira nossas dicas!

Publicado

em

por

Dicas para uma boa redação no Enem 2020 - Prova 17/01/2021

Quem está buscando uma vaga na faculdade e pensa em encontrar uma fórmula mágica pode desistir desde já. Infelizmente não há jeitinho para isso, mas existem estratégias e caminhos que podem ajudar.

Qual o jeito mais fácil de passar no vestibular?

1. Vestibular de Inverno

Veja se o existe a oferta de vagas do curso do seu interesse para ingresso no 2º semestre. Os vestibulares de inverno tendem a ter uma concorrência menor.

2. Verifique as formas de ingresso. 

Existem processos seletivos sem a realização de prova e que consideram o aproveitamento da nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e/ou histórico escolar.

3. Processo Seletivo Seriado

Treine com simulados Online. Clique aqui e resolva agora!

Neste formato você vai realizando avaliações ao longo do ensino médio e desta forma tira a pressão por conseguir o resultado em um único exame.

Escolher a estratégia que combina mais com seu perfil pode aumentar significativamente suas chances de sucesso no vestibular. Boa escolha e boa sorte!

DICAS NO SEU EMAIL

Receba gratuitamente as últimas notícias dos vestibulares e dicas para o Enem no seu email! Clique aqui e cadastre-se!

RECOMENDAMOS

Continue lendo