Como pagar a faculdade

Confira em qual tipo de financiamento seu perfil mais se encaixa e comece seus estudos

Publicado em 27/11/13

por Marina Ogawa

Você passou no vestibular de uma universidade particular e o próximo passo a se pensar é: "como pagar a faculdade?". Infelizmente, existem cursos que possuem mensalidades muito altas, o que impossibilita alguns estudantes de prosseguirem com os estudos ou até mesmo de iniciá-los. Para isso, é bom realizar um planejamento financeiro e decidir quais as opções que mais se adequam ao seu perfil (e ao seu bolso).

As opções de financiamentos existentes são: ProUni, FIES e financiamento de instituições privadas, como os bancos, por exemplo.

O ProUni é o mais vantajoso, por isso, verifique se você se encaixa no perfil solicitado pelo programa. Caso seu perfil não seja o solicitado, procure pelo FIES e depois por financiamentos de instituições privadas.

ProUni (Programa Universidade para Todos)

O que é

Programa do Ministério da Educação, criado pelo Governo Federal em 2004, que oferece bolsas de estudos em instituições de educação superior privadas, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros, sem diploma de nível superior.

Tipo de bolsas

O ProUni oferece dois tipos de bolsas, a integral (estudantes com renda familiar, por pessoa, de até um salário mínimo e meio) e a parcial (estudantes com renda familiar, por pessoa, de até três salários mínimos)

FIES (Financiamento Estudantil)

O que é

Programa do Ministério da Educação (MEC) destinado à concessão de financiamento a estudantes regularmente matriculados em cursos superiores presenciais não gratuitos e com avaliação positiva nos processos conduzidos pelo MEC. Com o FIES, o aluno passa a pagar seu curso apenas depois de formado.

Tipos de bolsas

Existem três situações:

I - Para estudantes com renda familiar mensal bruta de até 10 salários mínimos:

a) até 100% de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 60%;

b) até 75% de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 40% e menor de 60%;

c) até 50% de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 20% e menor de 40%.

II - Para estudantes com renda familiar mensal bruta maior de 10 salários mínimos e menor ou igual a 15 salários mínimos:

a) até 75% de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 40%;

b) de 50% de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 20% e menor de 40%.

III - Para estudantes com renda familiar mensal bruta maior de 15 salários mínimos e menor ou igual a 20 salários mínimos:

a) de 50% de financiamento, quando o percentual do comprometimento da renda familiar mensal bruta per capita com os encargos educacionais for igual ou superior a 20%.

Financiamento de instituições privadas

Algumas instituições de ensino possuem parcerias com bancos ou programas de créditos (como o Pra Valer), que variam de empresa para empresa.

Consulte se a instituição na qual você está ingressando possui algum tipo de convênio, e caso você possua conta em banco, pergunte ao seu gerente sobre possíveis financiamentos para universitários.

Veja outros posts

Dicas de preparação para o Vestibular e Enem

Calendário dos Vestibulares

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | SIMULADOS DO ENEM | GUIA DE FACULDADES