Engenharia da Computação - informações sobre mercado de trabalho e descrição da profissão Engenharia da Computação

Engenharia da Computação

A expansão da Ciência da Informação sobre Sistemas de Automação Industrial, Sistemas de Computação, Inteligência Artificial e Robótica dá à Informática um lugar de grande destaque e um futuro de bastante expectativa a seus profissionais, visto que quase todas as atividades estão informatizadas - do supermercado à academia de ginástica.

A Engenharia de Computação cuida do projeto e construção de computadores e sistemas digitais. Para criar a máquina, o engenheiro precisa conhecer o funcionamento dos computadores e sua linguagem, trabalhando em conjunto com cientistas da computação, engenheiros eletrônicos e mecânicos.

Raciocínio abstrato, habilidade numérica desenvolvida, interesse pelo estudo, pesquisa e aplicação das leis físicas, gosto pelo trabalho em equipe e afinidade com as Ciências Exatas são requisitos da profissão.

Especializações: Automação Industrial e Robótica, Projeto e Construção de Computadores e Periféricos, Marketing e Vendas, Suporte, Telecomunicações, Pesquisa.

Campos de Atuação: Empresas em geral, editoras de livros e revistas, escolas, órgãos de pesquisa e desenvolvimento tecnológico, bancos, assessorias, agências de publicidade e propaganda, órgãos públicos, hospitais, ensino.

Clique aqui e veja os vestibulares de Engenharia com inscrições abertas.

Veja o texto de outras profissões

Faça agora o teste vocacional online e gratuito!

PARTICIPE DO SIMULADÃO ONLINE E PREPARE-SE PARA O VESTIBULAR

Receba dicas desta profissão no seu email

RECOMENDAMOS

Anhembi Morumbi FMU Universidade São Francisco Redentor ISPED FECAP Univaço ITPAC Católica-TO
FAQUI FAJOP uniptan FIPECAFI Drummond Drummond Católica-TO EPD IESVAP

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | PLANO DE HORÁRIO DE ESTUDOS - PHE | DATAS DO ENEM 2017
->

DESAFIO DO DIA - SIMULADO ONLINE DIÁRIO

(Fuvest 2013) A escravidão na Roma antiga:

permaneceu praticamente inalterada ao longo dos séculos, mas foi abolida com a introdução do cristianismo.
previa a possibilidade de alforria do escravo apenas no caso da morte de seu proprietário.
era restrita ao meio rural e associada ao trabalho braçal, não ocorrendo em áreas urbanas, nem atingindo funções intelectuais ou administrativas.
pressupunha que os escravos eram humanos e, por isso, era proibida toda forma de castigo físico.
variou ao longo do tempo, mas era determinada por três critérios: nascimento, guerra e direito civil.