Poliedro faz um estudo sobre o vestibular do ITA

Poliedro faz um estudo sobre o vestibular do ITA

Com maior importância atribuída a Redação na prova deste ano, confira como ficou o peso das matérias na composição da nota final do candidato

Publicado em 22/11/18

A primeira fase do concorrido e almejado vestibular do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), reconhecido pelo seu alto grau de dificuldade, já acontece amanhã (23/11). E neste ano, novamente, esse processo seletivo trouxe mudanças que terão impacto na dinâmica do vestibular e merecem atenção do candidato com relação à preparação para a estratégia de realização da prova, principalmente no tocante à 1ª fase, que exigirá velocidade e precisão.

As principais alterações são: a adoção de vagas destinadas a candidatos autodeclarados negros, prevista pela Lei 12.990/2014; a aplicação da prova reduzida - passando de quatro para três dias -; e a composição do peso das matérias na nota final dos candidatos, na qual Redação passa a ter uma importância maior - era 10% (no vestibular 2018) e passou a representar 20% da nota final.

De acordo com Thiago Cardoso da Costa, coordenador da Turma ITA do Curso Poliedro, marca educacional que mais aprova no ITA, o novo modelo apresenta vantagem para o candidato: a redução do nível de cansaço ao realizar a prova. "Anteriormente, o estudante enfrentava uma maratona de quatro dias seguidos. O novo modelo diminui um dia e ainda promove um hiato entre as fases", explica.

O vestibular do ITA aplicado no ano passado já havia apresentado novidade com relação à distribuição das vagas disponibilizadas, separando vagas ordinárias (carreira civil) e vagas privativas (carreira militar), de modo que o candidato somente concorreria com aqueles que tivessem realizado a mesma escolha. Sendo assim, foram geradas notas de corte distintas, de acordo com a opção.

A prova do ITA seleciona candidatos para apenas 110 vagas: 85 ordinárias (68 pela ampla concorrência e 17 para candidatos autodeclarados negros) e 25 privativas (20 pela ampla concorrência e 5 para candidatos autodeclarados negros).

Cálculo da média final

O Curso Poliedro fez um estudo comparativo entre o percentual da média com que cada disciplina contribuía até o vestibular 2018 (modelo anterior) e a proposta do novo modelo (ver quadro). Mesmo com o novo arranjo do vestibular, Matemática, Física e Química contribuem exatamente com o mesmo percentual para a nota final. "A grande mudança ocorreu entre Português e Redação. No novo modelo, Redação passa a ter uma enorme importância, compondo 20% da nota final, enquanto a prova objetiva de Português teve uma queda, correspondendo a 5% do total", analisa o coordenador da Turma ITA do Curso Poliedro.

Matemática
Modelo Anterior - 25%
Novo Modelo - 25%

Física
Modelo Anterior - 25%
Novo Modelo - 25%

Química
Modelo Anterior - 25%
Novo Modelo - 25%

Redação
Modelo Anterior - 10%
Novo Modelo - 20%

Língua Portuguesa
Modelo Anterior - 15%
Novo Modelo - 5%

Língua Inglesa
Modelo Anterior - 0%
Novo Modelo - 0%

Fonte: Poliedro/ITA

Com o aumento da importância de Redação, torna-se fundamental que o candidato busque aprimorar a escrita. "Em termos de conteúdo, o ITA não alterou o seu programa de matérias. Portanto, espera-se um vestibular de altíssimo nível, como já é tradição dessa Instituição", considera Costa.

A matéria Inglês, por sua vez, tem apenas caráter eliminatório. O candidato é eliminado, caso tenha menos de cinco acertos. "Desta forma, quando se fala na nota da Prova Objetiva para composição de notas, serão consideradas somente as 48 questões da 1ª Fase, excetuando-se as 12 questões de Inglês", reforça Costa.

O cálculo da média final dos candidatos será feito da seguinte forma:

1ª Fase
Prova Objetiva - 20%
Matemática - 20%
Física - 20%

2ª Fase
Química - 20%
Redação - 20%

Média Final - 100%

Fonte: Poliedro/ITA

Segundo o levantamento, em uma escala de 0 a 100, cada questão objetiva (1ª Fase - exceto Inglês) corresponde a 0,417 pontos e cada questão dissertativa (2ª Fase) equivale a 2 pontos. Redação, por sua vez, vale 20 pontos.

Seleção para a 2ª fase

Para estar apto a ser promovido para a 2ª Fase do Exame de Escolaridade, o candidato deverá:

- Acertar cinco ou mais questões de cada uma das disciplinas na 1ª Fase;

- Obter um número total de acertos maior ou igual a 24 na 1ª Fase, contabilizando somente as questões de Matemática, Física, Química e Português;

- Estar entre os 125 candidatos mais bem classificados entre os optantes por vagas privativas ou entre os 425 mais bem colocados entre os candidatos de vagas ordinárias. Candidatos empatados na nota de corte também serão considerados aptos.

CONCIERGE SEJABIXO!

Quer receber oportunidades especiais de faculdades (descontos na inscrição e bolsas de estudo)? Clique aqui e cadastre-se GRATUITAMENTE no novo serviço do sejabixo!.





RECOMENDAMOS

UNIP Universidade São Francisco FIPECAFI Inatel .. EPD.. FACTO.. Unigranrio ..

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | SIMULADOS DO ENEM | GUIA DE FACULDADES