Simulado de Português

1- (UEMG/2007) Marque, abaixo, a alternativa em que NÃO HÁ correspondência de sentido entre o termo em negrito e sua interpretação indicada nos parênteses.

(...) conseguiu, mesmo num território do efêmero como a música popular, deixar uma obra que o ultrapassa, em duração. (= transitório, passageiro)
(...) pois o guarda-chuva, em sua silenciosa dignidade, não toca, não fala nem é histéricocomo o telefone celular. (= irritadiço, que causa irritação)
Algumas invenções pareciam irremediavelmente destinadas à obsolescência quando experimentaram um espetacular retorno. (= condenação, censura)
E porque tinha uma outra percepção do tempo, conseguiu (...) deixar uma obra que o ultrapassa, em duração. (= entendimento, visão)
-

2- (UEMG/2007) Nas alternativas a seguir, assinale aquela em que se identificou INCORRETAMENTE nos parênteses a idéia do articulador em negrito.

É preciso correr atrás do tempo. Ou correr na frente, melhor ainda. (negação)
Não como no século XX, nem em quantidade nem em velocidade. (comparação)
Ainda que mal comparado, o guarda-chuva não toca como o celular (concessão)
Antonio Carlos Jobim não tinha pressa, e é por isso que é lembrado. (causa)
-

3- (UEMG/2007) Assinale, abaixo, a alternativa em cujo enunciado NÃO está presente a idéia de comparação.

Os celulares se multiplicam como saúvas, brotam como capim.
Como resultado, a própria velocidade do tempo passou a ser um valor em si.
As pessoas portam o aparelhinho como se fosse uma peça do vestuário.
A rapidez das mudanças tecnológicas assemelha-se à das mudanças de costumes.
-

4- (UEMG/2007) Marque, nas alternativas a seguir, aquela em que o autor NÃO se utilizou da linguagem figurada.

Parar é chatear-se, e lá vamos nós: a gastança do tempo, a gula de digeri-lo, o consumo compulsivo (...)dessa substância sem cor nem cheiro chamada tempo.
Gostava de passarinhos, árvores, canções e poesia, quatro produtos fora do alcance da indústria da urgência.
Esta observação, como já terá adivinhado o leitor, vem a propósito da morte desse grande brasileiro que foi Antonio Carlos Jobim (...)
Ele andou na contramão da mistificação da pressa que se abateu sobre as vidas da esmagadora maioria de seus contemporâneos.
-

5- (UEMG/2007) Traços de oralidade/coloquialidade podem ser observados em todas as citações textuais constantes das alternativas abaixo, EXCETO em:

De repente um monte de gente percebeu que tem pressa, não pode esperar, que é urgente chamar, é urgente ser chamado (...)
Parar é chatear-se, e lá vamos nós: a gastança do tempo, a gula de digeri-lo, o consumo compulsivo (...)
Quem não consegue capota, está fora do ritmo, fora de seu tempo, e pronto – com isso chegamos ao telefone celular.
Nesse processo, uma das criações mais características do século foi a indústria da urgência.
-




RECOMENDAMOS

Anhembi Morumbi FMU Universidade São Francisco Redentor Redentor Redentor ISPED UNITAU FAGOC
UNIFAN Newton Paiva SL Mandic FECAP São Camilo FAMINAS UniEvangélica UNISINOS Católica-TO Católica-TO

ACESSO RÁPIDO

CALENDÁRIO DO VESTIBULAR | TESTE VOCACIONAL ONLINE | SIMULADOS ONLINE | PLANO DE HORÁRIO DE ESTUDOS - PHE | DATAS DO ENEM 2017