Objetivo promove live: "O Romanceiro da Inconfidência: contexto histórico-literário"

Objetivo promove live: “O Romanceiro da Inconfidência: contexto histórico-literário”

Quando o Brasil era colônia de Portugal, no século XVIII, a extração de ouro era uma atividade altamente lucrativa para a Coroa Portuguesa. Consequentemente, a metrópole exercia um rígido controle na cobrança de impostos sobre o ouro ou qualquer mineral precioso retirado das terras brasileiras. O tempo foi passando e gerando um clima de revolta. Paralelamente, a Europa vivia um momento político delicado por causa do aparecimento de movimentos, como o Iluminismo, que pregavam ideais de liberdade contra os abusos dos governantes absolutistas.

Inspirados pelos ideais iluministas, estudantes brasileiros recém-chegados da Europa, traziam na bagagem os ideais de liberdade para o Brasil. Advogados, médicos, poetas, descontentes com a política colonialista imposta por Portugal, uniram-se para planejar uma revolta contra os portugueses, a fim de libertar o Brasil daquele domínio.

Esse movimento, que aconteceu em 1789 na Capitania das Minas Gerais, ganhou o nome de Inconfidência Mineira, e seus integrantes, de inconfidentes. Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, foi um dos principais participantes da conspiração, liderando um grupo formado, entre outros, pelos poetas Tomas Antônio Gonzaga, Cláudio Manuel da Costa e Alvarenga Peixoto. No entanto, a conjura não se efetivou: Joaquim Silvério dos Reis, um proprietário de terras endividado com a Coroa, delatou os revoltosos, levando à morte de Tiradentes.

E foi encantada por essa parte da História que a célebre poeta Cecília Meireles, após uma visita a Ouro Preto, resolveu romancear o que lá havia acontecido, culminando, em 1953, com o livro “Romanceiro da Inconfidência”, que é composto de 85 histórias em forma de poemas regados pelo drama, pelo épico e pelo lírico.

A live “O Romanceiro da Inconfidência: contexto histórico-literário”, proposta pelo Objetivo (SP), abordará os elementos históricos e culturais. Não faltará, portanto, figuras emblemáticas como Chico Rei, Chica da Silva e, claro, o próprio Tiradentes nos escritos de Cecília Meireles.

Não perca. Será em 16 de julho, às 21h, pelos canais oficiais do Objetivo no Facebook, LinkedIn e Youtube.

Conduzida com maestria pelos coordenadores das disciplinas de História e de Literatura, respectivamente Daily de Matos Oliveira e Nelson Dutra, e mediada pela jornalista e apresentadora Malu Mota, do educativo Duas na Tri da Rádio Trianon, o bate-papo entre eles promete sanar muitas dúvidas dos vestibulandos que aguardam ansiosamente a Fuvest.



RECOMENDAMOS