PUC-SP oferece graduação em Práticas Inclusivas no Vestibular de Verão 2021

PUC-SP oferece graduação em Práticas Inclusivas no Vestibular de Verão 2021

Uma das graduações mais novas da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, Práticas Inclusivas está entre os cursos oferecidos no Vestibular de Verão PUC-SP 2021, com prova totalmente online marcada para o dia 6/12. Considerado inédito por, diferente de outras instituições de ensino, formar profissionais que irão trabalhar em diversas áreas, e não somente na educação, o curso de graduação em Práticas Inclusivas capacita os estudantes com competências técnicas, políticas, relacionais, de gestão e éticas para que possam gerir práticas inclusivas que contemplem pessoas com deficiência e seus familiares, nos diversos contextos em que se inserem e nos diferentes momentos dos ciclos da vida, da infância à velhice.

Graduação em Práticas Inclusivas

O profissional formado pela PUC-SP poderá contribuir para a construção de uma cultura de compreensão e inclusão da pessoa com deficiência e estará apto a atuar em instituições e órgãos públicos e privados para criar políticas e estruturas adequadas e sustentáveis voltadas para a inclusão, gerenciando ou integrando equipes multiprofissionais. Além disso, os egressos poderão ser pesquisadores capazes de produzir conhecimento científico e, com base neles, refletir sobre ações de práticas culturais inclusivas, sempre de forma atualizada em relação aos dados e produção de agências/organizações internacionais, levando em conta as decorrentes adaptações transculturais do local no qual atuam/pesquisam.

De acordo com estimativas da Organização das Nações Unidas (ONU), as pessoas que têm algum tipo de deficiência constituem em torno de 10% da população mundial. No Brasil, considerando-se condições socioeconômicas díspares e, por vezes, precárias, esse percentual pode ser ainda mais elevado. Apesar de já existirem no país diversas leis que garantam a ampliação de oportunidades profissionais, sociais e educacionais para essa parcela da população, as pessoas frequentemente se deparam com desafios que impedem seu pleno desenvolvimento. Não raramente, sua vulnerabilidade se confunde com incapacidade. Desse modo, é comum que um indivíduo com algum tipo de desenvolvimento atípico não prossiga com os estudos ou ainda não se sinta capaz para atuar no mercado profissional.

“Durante nossa trajetória de 20 anos de atuação com práticas inclusivas, assistimos avanços e conquistas importantes no cenário internacional e nacional e este novo curso vem com a proposta de sistematizar, aprofundar e gerar conhecimento e práticas inovadoras que contribuam efetivamente para o aumento da qualidade de vida, protagonismo e inserção plena, ao longo dos desafios das várias fases da vida”, afirma a professora Claudia Pacífico.

O curso da PUC-SP tem caráter transdisciplinar e se insere na interface entre as áreas de Saúde, Educação e Gestão.

“A transdisciplinaridade é fundamental já que as questões envolvidas, nas diversas dimensões de atuação na área, requerem a contribuição de saberes específicos. Outra questão fundamental é a base científica no entendimento do desenvolvimento e comportamento humano ao longo da vida. Essa visão com base científica, abrangente, multifacetada, e ao longo da vida é diferencial em relação à várias condições e, fundamental, em entregas de serviços relacionadas a desenvolvimentos atípicos originados da infância e com impacto longitudinal nas várias fases da vida, como os Transtornos do Espectro do Autismo”, explica a professora Leila Bagaiolo.

Metodologia

O trabalho com projetos contribui para a formação integral do aluno que terá oportunidade de observar e vivenciar práticas com pessoas vulneráveis em diferentes contextos. Sob orientação docente, os estudantes irão propor alternativas para superação ou minimização das dificuldades identificadas, construir conhecimentos relativos aos conteúdos estudados e também desenvolver habilidades, atitudes e valores antecipando a vivência de desafios que serão frequentes em sua futura atuação profissional. Para a professora Claudia Pacífico, a estrutura curricular é o grande diferencial da graduação. “A estrutura curricular foi concebida para que desde o início do curso o aluno seja impulsionado a desenvolver habilidades de autonomia tanto pelo caráter prático, bem como pelo desenvolvimento de projetos autorais e, também, pelo conhecimento teórico/prático adquirido em diversas áreas de atuação, entre elas serviços em clínicas especializadas e escolas, dispositivos de lazer, atuação nas esferas públicas e terceiro setor, campo jurídico e gerenciamento de equipes, entre outras. Isso possibilita ao egresso colocação profissional variada no mercado de trabalho. Além disso, nosso foco também é incentivar o empreendedorismo”.

Vestibular PUC-SP 2021

No Vestibular de Verão 2021, serão oferecidas 35 vagas para o período noturno da graduação em Práticas Inclusivas, no campus Monte Alegre. Entre as disciplinas presentes na grade curricular estão:

– Políticas públicas para inclusão na infância

– Desafios da inclusão na pré-adolescência e adolescência: dimensão histórica e atualidades (teoria/casos)

– Tecnologias assistivas e adaptações para a gestão de práticas inclusivas em diferentes contextos

– Gestão Aplicada: família e sociedade

– Gestão aplicada: mediação de conflitos em instituições

– LIBRAS (disciplina opcional)

Clique aqui e saiba mais sobre o Vestibular de Verão 2021 da PUC-SP



RECOMENDAMOS

Tags: