Siga-nos!

Notícias dos Vestibulares e Enem

Vestibular de Medicina EMESCAM 2020 – 2º Semestre está com inscrições abertas

As inscrições podem ser feitas até 17 de abril

Publicado

em

Vestibular de Medicina Emescam 2020/2

A EMESCAM – Escola Superior de Ciências da Santa Casa de Misericórdia de Vitória está com as inscrições abertas para o Vestibular de Medicina EMESCAM 2020 – 2º Semestre.

Vestibular de Medicina EMESCAM 2020 – 2º Semestre

Inscrições

As inscrições podem ser feitas no site: www.emescam.br, até 17 de abril. A taxa é de R$ 750 (setecentos e cinquenta reais) para candidatos e de R$ 350,00 (trezentos e cinquenta reais) para treineiros.

Provas

As provas serão aplicadas na cidade de Vitória – ES, no dia 10 de maio de 2020, ficando essa data subordinada à disponibilidade de locais adequados à realização das provas, nos horários de:

1ª etapa: 8h às 12h

2ª etapa: 14h às 18h

Veja todos os detalhes no Edital do Vestibular.

Sobre o Curso de Medicina EMESCAM

O curso de Medicina da EMESCAM possui método de ensino tradicional com a inclusão de disciplinas em PBL, corpo docente formado por mestres e doutores, profissionais compromissados com o ensino médico e dotados de grande conhecimento científico e de comportamento ético-profissional.

O curso possui aulas práticas no Centro de Habilidades e Simulação, único no estado e reconhecido pela American Heart Association; dois Hospitais de Ensino, sendo o Hospital Santa Casa de Misericórdia de Vitória e a Maternidade Santa Casa de Misericórdia de Vitória – Unidade Pró-Matre, além de convênios com outras instituições de ensino e pesquisa, no Brasil e no exterior, destacando-se as parcerias e os programas de intercâmbio e de mobilidade com universidades brasileiras e estrangeiras.

Destaque

USF está com inscrições abertas para o Vestibular de Medicina 2022

O Vestibular de medicina da USF será realizado por meio do aproveitamento dos resultados obtidos pelo candidato no ENEM.

Publicado

em

por

USF está com inscrições abertas para o Vestibular Social

A Universidade São Francisco (USF) está com inscrições abertas para o Curso de Medicina até 17 de janeiro de 2022. Com ingresso para o 1º semestre.

Vestibular Medicina USF 2022

Devido ao cenário, decorrente da pandemia da COVID-19, o Vestibular será realizado por meio do aproveitamento dos resultados obtidos pelo candidato no Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

A taxa de inscrição é de R$ 300 e as inscrições podem ser feitas em usf.edu.br/vestibular

Seleção

O Processo Seletivo utiliza os resultados obtidos pelo candidato no ENEM dos anos de 2015 a 2020, sendo considerada, para fins de seleção e classificação. Será avaliada a maior pontuação obtida pelo candidato nos exames dos anos produzidos.

Serão classificados, exclusivamente, os candidatos que preencherem a pontuação final igual ou acima de 2500 pontos e que não terão zerado na redação.

Medicina USF

O Curso de Medicina está localizado no Câmpus Bragança Paulista, mesmo local onde está instalado o Hospital Universitário São Francisco (HUSF), considerado o hospital geral mais importante da região bragantina em razão de suas atividades de alta complexidade, desenvolvimento de pesquisas e intervenções de elevada especialização.

Com ênfase em práticas profissionais desde o primeiro ano, aliando teoria e prática, além do uso de tecnologias facilitadoras da rotina de estudos, o Curso de Medicina da USF é nota máxima no MEC.

Com matriz curricular atualizada e moderna infraestrutura – que compreende espaços como o Centro de Simulação Realística, Centro de Estudos de Anatomia, ampla rede de estágio e inserção na rede básica de saúde -, os estudantes e docentes atuam também em hospitais, unidades básicas de saúde, ambulatórios, unidades de estratégia de saúde da família, entre tantos outros espaços.

Para acompanhar as transformações da profissão e preparar os estudantes para os desafios da carreira, a USF investe em formação contínua para o corpo docente e oferece o Med Experience para os estudantes.

Inscrições em: usf.edu.br/vestibular.

Continue lendo

Destaque

Fatecs oferecem isenção e redução da taxa de inscrição do Vestibular 2022

Os pedidos devem ser feitos exclusivamente pela internet, até as 15 horas do dia 26 de outubro. O valor integral da taxa é de R$ 39.

Publicado

em

por

Fatecs oferecem isenção e redução da taxa de inscrição do Vestibular 2022

A partir desta quinta-feira (21), os interessados em concorrer às vagas para os cursos das Faculdades de Tecnologia do Estado (Fatecs) para o primeiro semestre de 2022 já podem solicitar a isenção ou redução de 50% na taxa de inscrição do vestibular.

Isenção ou redução da taxa do Vestibular Fatec 2022

Os pedidos devem ser feitos exclusivamente pela internet, até as 15 horas do dia 26 de outubro. O valor integral da taxa é de R$ 39.

O candidato pode solicitar os dois benefícios, desde que atenda aos requisitos previstos na Portaria. Nesse caso é preciso fazer duas inscrições, preenchendo o formulário específico, disponível no site www.vestibularfatec.com.br. Em seguida, deve acessar a seção Documentos Comprobatórios, selecionar o link “Envio de Documentos” para encaminhar os documentos relacionados (ver lista abaixo), digitalizados com o tamanho de até 1 MB, nas extensões pdf, png, jpg ou jpeg. O período de envio também vai até às 15 horas do dia 26 de outubro.

As Fatecs vão disponibilizar computador e acesso à internet a quem quiser solicitar isenção e redução da taxa do Vestibular. Cabe ao candidato entrar em contato com a faculdade para saber o horário de atendimento para esta finalidade. Para utilizar os equipamentos, será obrigatório o uso de máscara de proteção facial e também respeitar as demais medidas relacionadas no Protocolo Sanitário Institucional do CPS.

A resposta ao pedido de isenção/redução será divulgada a partir das 15 horas do dia 19 de novembro, somente pelo site www.vestibularfatec.com.br. Quem tiver a solicitação indeferida poderá entrar com recurso nos dias 22 e 23 de novembro, pela internet. O resultado será divulgado no dia 29 de novembro.

Requisitos para a isenção da taxa

O candidato deve ter concluído integralmente o Ensino Médio no território brasileiro; estar concluindo o terceiro semestre da Educação de Jovens e Adultos – EJA (supletivo); ou estar concluindo o curso no Centro Estadual de Jovens e Adultos (Ceeja) com carga horária flexível e atendimento individualizado, todos no território nacional. O interessado deve, também, ter renda familiar bruta mensal máxima de dois salários mínimos (R$ 2.200) por morador. Se for independente, sua renda bruta mensal máxima precisa ser nesse mesmo valor.

Documentos necessários

Comprovantes de escolaridade e de rendimentos. Candidatos desempregados, autônomos, aposentados e menores de idade devem seguir as instruções descritas na portaria, disponível no site.

Requisitos para a redução da taxa

É preciso estar regularmente matriculado em uma série do Ensino Fundamental ou Médio; em curso pré-vestibular ou em curso superior, na graduação ou pós-graduação. O interessado deve também ter uma remuneração mensal inferior a dois salários mínimos (R$ 2.200) ou estar desempregado.

Documentos necessários – Comprovantes de escolaridade e de rendimentos. Desempregados, autônomos, aposentados e menores de idade devem seguir as instruções descritas na portaria, disponível no site.

Outras informações pelos telefones (11) 3471-4103 (Capital e Grande São Paulo) e 0800-596 9696 (demais localidades) ou pelo site.

Continue lendo

Notícias dos Vestibulares e Enem

Vestibular de Verão 2022: com reconhecimento da Santa Sé e corpo docente qualificado, curso de Teologia da PUC-SP reflete a fé cristã na atualidade

O curso de Teologia da PUC-SP é fundamentado em três elementos essenciais do catolicismo: as Sagradas Escrituras, a Tradição e o Magistério da Igreja.

Publicado

em

por

4ª chamada - Vestibular PUC-SP 2021 - Prova 6/12

Um dos poucos do Brasil a ter o reconhecimento da Santa Sé e com o diferencial de oferecer títulos canônicos, o curso de Teologia da PUC-SP é fundamentado em três elementos essenciais do catolicismo: as Sagradas Escrituras, a Tradição e o Magistério da Igreja.

Com quatro estrelas no Guia da Faculdade Estadão, propõe aos estudantes uma reflexão sobre a fé cristã no contexto social e eclesial contemporâneo.

“O curso de Teologia da PUC-SP além de oferecer um título universitário com duplo reconhecimento, o civil, do Ministério da Educação, e o eclesiático, por intermédio da Congregação para a Educação Católica da Santa Sé, habilita o estudante para continuar no aprofundamento da ciência teológica, por meio de cursos de especialização, mestrado e doutorado. Buscamos alimentar e estimular em nosso corpo discente o compromisso de serviço nas causas do Reino de Deus, como a promoção da vida e da dignidade humana, o cuidado com a Casa Comum, a promoção da justiça e da paz, a centralidade dos pobres, uma Igreja em saída, solidária, missionária e misericordiosa”, afirma o diretor da Faculdade de Teologia, padre Boris Nef Ulloa.

Com corpo docente altamente qualificado e formado, em sua maioria, por professores que possuem doutorado em Teologia e/ou Filosofia, forma profissionais capazes de compreender seu lugar na Igreja e na sociedade, dialogar com as demais ciências, como Filosofia, Sociologia, Ecologia, Economia, Política, História e Antropologia, e exercer uma autêntica liderança cristã. Estimula também a reflexão para os diálogos inter-religioso e ecumênico.

Atuação profissional

“Com um título de teólogo(a), o profissional pode atuar em diversos campos de trabalho, sempre na promoção dos valores fundamentais, a serviço de uma sociedade mais humana e mais fraterna. Temos promovido a inserção dos alunos na perspectiva de grandes projetos lançados pelo Papa Francisco, entre os quais a “Ecologia Integral e o Cuidado com a Casa Comum”, a “Economia de Francisco” e a busca de novos caminhos para a Economia na perspectiva da inclusão social e o “Pacto Educativo Global” para relançar projetos e processos educativos que promovam a fraternidade humana e amizade social. O bacharel em Teologia pode atuar nos diversos campos de pastoral, evangelização e missão; no campo educativo, como professor universitário e de Ensino Religioso e áreas afins na formação religiosa de jovens, adolescentes e crianças; pode prestar concursos públicos que exijam um grau universitário completo, além de trabalhar em empresas que desenvolvam projetos sociais, de promoção humana e ambientais”, destaca padre Boris Nef Ulloa.

Estágio

No curso, são exigidas 200 horas de estágio pastoral, que os alunos devem realizar na ação concreta de evangelização, missão e promoção da vida em paróquias, comunidades, entidades, instituições, entre outros locais em que o trabalho pastoral se faz presente.

Incentivo à pesquisa

A Faculdade de Teologia possui diversos grupos de pesquisa abertos aos estudantes de graduação. A partir do segundo ano, os graduandos podem elaborar projetos de iniciação científica, sendo acompanhados por um docente e, ainda, participar do Programa de Bolsas de Iniciação Científica da PUC-SP.

Alunos e ex-alunos falam sobre o curso

Padre Felipe Sardinha Bueno – formou-se em 2014

“Estudar Teologia na PUC-SP foi uma grande oportunidade acadêmica de aprofundamento de importantes temas relacionados à fé cristã em perspectiva amplamente integradora com outros estudos das humanidades. Me possibilitou adentrar em elementos fundamentais da minha identidade, enquanto inserido na dimensão do sagrado e aberto ao projeto divino do Reino de solidariedade e de fraternidade. Ótimos professores, bibliotecas com ricos acervos, além da diversidade dos estudantes participantes foram importantes qualidades deste feliz tempo de bacharelado.

Entrei na Universidade durante o período de seminarista e aproveitei ao máximo esta oportunidade de aprofundamento acadêmico, espiritual e existencial. Além das disciplinas cursadas com intensa participação, fui monitor da disciplina de Teologia da Revelação e da Revista Eletrônica Espaço Teológico (REVELETEO), enquanto revisor em Língua Portuguesa e Metodologia, acompanhado pelo professor padre Pedro K. Iwashita, e integrei o projeto de investigação em Sagrada Escritura, mantido pelo professor padre Boris Agustín Nef Ulloa, como pesquisador em Iniciação Científica. Criei boas amizades e elaborei processos importantes de amadurecimento na fé e na minha identidade humano-relacional.

Hoje sou presbítero católico, professor universitário, assessor de grupos pastorais e pároco. Creio que minha formação na PUC-SP me auxiliou na observação mais atenta da realidade, iluminada por critérios provenientes da fé e do discernimento teológico consequente. Os estudos da Teologia me garantiram instrumentos para um trabalho apostólico mais eficaz, organizado, refletido e aberto à escuta dos sinais dos tempos que se manifestam quotidianamente nos ambientes, nos quais estamos inseridos”.

Karolayne Maria Vieira Camargo de Moraes – aluna do mestrado em Teologia, formou-se na graduação em 2020

“O curso de Teologia da PUC-SP corresponde a uma oportunidade única de lançar-se para “águas mais profundas”, isto é, de descer às entranhas da experiência de fé cristã e, ali, verificar a veracidade do que se crê. Isso porque o curso não expõe apenas conteúdos teóricos, mas “chama em causa” cada aluno e aluna que deseja realmente trilhar este caminho de aprendizagem, a fim de que possa ser capacitado no exercício de uma análise crítica da realidade, sabendo, ao mesmo tempo, valorizar aquilo que há de bom e denunciar profeticamente aquilo que desumaniza, por meio de uma prática coerente. Particularmente, o curso ainda favoreceu experiências riquíssimas de contato com alunos provenientes de outros países e professores abertos ao diálogo e incentivadores, de modo que grandes amizades foram construídas, decorrendo disso um amadurecimento pessoal enorme e fecundo. Uma das principais razões de escolher a PUC-SP foi a boa fama que a instituição tem em meio a outras tantas universidades, o que faz com que muitas pessoas a indiquem. É uma das poucas universidades a oferecer uma formação aberta ao diálogo com as outras áreas do saber e que se preocupa com as questões de nosso tempo, sobretudo políticas e sociais, as quais dizem respeito diretamente à reflexão teológica, pois cabe a essa um papel e local de fala que lhe são próprios e insubstituíveis. Justamente, por isso, a experiência de estudar na PUC-SP é desafiadora, porém, gratificante. Ao passo que descemos às profundezas do drama humano, compreendemos que nosso papel de teólogos é demasiado importante e devemos realizá-lo, não como pessoas que “olham da sacada”, mas como pessoas imersas e atuantes nas bases e nas periferias históricas.

Atualmente, ministro um curso de extensão sobre a Exortação Apostólica Amoris Laetitia na PUC-SP, além de dar aulas de Teologia Bíblica para um grupo de jovens garotas de uma congregação religiosa. Isso tudo com base não só nos conteúdos obtidos ao longo desses cinco anos de estudo, mas, sobretudo, com as ferramentas de trabalho e com a experiência obtida extraclasse, em atividades que os professores indicavam, a fim de que cada aluno(a) reconhecesse sua área de maior apreço e, assim, em cada aula ou palestra, falasse bem, com confiança e sabedoria daquilo que realmente foi capaz de dar sentido à nossa vida”.

Marina de Sousa – formou-se em 2015

“Excelente o curso, corpo docente de alto nível, que nos proporciona a caminhar na busca de uma prática no diálogo entre fé e razão. O curso permite termos um pensamento crítico de forma humanista, dando aos alunos uma consistente instrução teológica, estabelecendo o processo de busca sistêmica (racional) da inteligência da fé. A graduação na PUC-SP é voltada para as vertentes da religião cristã católica, em que o catolicismo numa perspectiva humanitária e integral visa uma sociedade sustentável à luz da fé cristã. A PUC-SP é uma Universidade de renome e, sendo uma pontifícia católica, já seria motivo para minha escolha. O corpo docente de excelência, as experiências compartilhadas com ex-alunos, a grade curricular torna a PUC-SP, na minha opinião, uma das melhores, se não a melhor. O ambiente acadêmico, por si só, nos torna privilegiados. A troca de experiência com alunos das diversas denominações religiosas, de outras culturas, de vários segmentos, me ajudaram a crescer na fé e a ter uma visão ampla e rica. Minha experiência foi tão gratificante, que estou pensando em seguir para o mestrado.

Sou assistente social, trabalho em um hospital especializado em Oncologia. Minha formação em Teologia me deu condições de ter uma visão mais ampla com relação às diversas práticas religiosas, ou ainda, sobre aqueles que não tem crença alguma. Trabalhando com pacientes, muitos em estágio final de vida, com o medo da morte, da doença, e a angústia da família, muitas vezes o questionamento “por que comigo?”, é necessário que além da preparação que já temos para lidar com essas situações, que são inerentes à profissão, precisamos também saber acolher, e foi neste sentido que minha formação em Teologia me preparou, podendo com respeito e ética, abordar a questão da importância de uma espiritualidade. Isso, inclusive, me deu o privilégio de ser convidada para escrever um capítulo no livro “Espiritualidade e Oncologia”, com um grupo de espiritualidade multidisciplinar do hospital. Com relação ao trabalho em minha comunidade, vale ressaltar que com o conhecimento mais amplo, trazendo, por exemplo, para o contexto atual a interpretação dos textos sagrados, posso ajudar na emancipação das pessoas, para que deixem de ter uma interpretação alienante, para uma visão crítica. Assim, a comunidade poderá ter uma participação ativa nas questões socioeconômicas e políticas dentro dos preceitos do Evangelho. Sem dúvida, o curso de Teologia me preparou para uma atuação que vai muito além das instituições religiosas. O curso na PUC-SP contribuiu muito para esse aprendizado de forma imparcial, pois as aulas sempre foram ministradas com respeito e ética às diversidades”.

Jorge Luis Gomes Bonfim – aluno do oitavo semestre

“Os desafios do ambiente universitário são sempre constantes, mas o que torna a aprendizagem da Teologia especial na PUC-SP, é poder enriquecer minha humanidade enquanto estudo as diferentes disciplinas. A PUC-SP foi indicada pela instituição a qual pertenço, justamente por se tratar de uma Universidade que congrega a tradição e o contemporâneo, o que torna minha formação mais sólida e preparada para o diálogo com o diferente. Desempenho minha vocação no ambiente eclesial. Ao longo do curso, essa experiência pastoral foi sendo enriquecida. Para os desafios de hoje, Igreja e sociedade devem estar em constante diálogo. Uma Igreja perita em humanidade é também fruto de um ambiente acadêmico humanizado”.

Irmã Carolina Mureb Santos – formou-se em 2018

“O curso é ótimo, com professores qualificados que demonstram acompanhar a vida da Igreja em São Paulo e no mundo, alinhados com o Magistério da Igreja, especialmente, com o Papa Francisco. Durante o período que estudei (2015-2018), foi perceptível o esforço para retomar as atividades do Centro Acadêmico como espaço de protagonismo dos estudantes. Além disso, os professores incentivam a pesquisa e continuação dos estudos. Visitei outras duas faculdades de Teologia e escolhi a PUC-SP, porque o programa oferecido me pareceu mais consistente e organizado. Eu buscava bons fundamentos teológicos, pois com isso sabia que teria formação sólida e crítica para analisar os cenários eclesiais e a interlocução entre Igreja e Sociedade. Minha experiência foi muito positiva; não existe universidade perfeita e aluno é aluno em qualquer lugar, mas eu fui muito feliz na convivência com os professores e colegas.

Atualmente, eu atuo no Colégio Vicentino Virgem Poderosa e na formação cristã e vicentina de diversos grupos de leigos e consagrados. A Faculdade de Teologia da PUC-SP me ajudou a aprofundar minha compreensão da fé cristã; a desenvolver um conhecimento teológico com bases mais consistentes que foi essencial para prestar um serviço melhor à Igreja e enriqueceu a minha vida cristã como discípula de Jesus. Eu super recomendo!”.

Augusto Luis Pinheiro Martins – formou-se em 2017

“O curso de Teologia da PUC-SP foi uma verdadeira escola de humanização, digo isso desde o relacionamento com os colegas de turma, passando pelo primoroso trabalho dos docentes, até os demais colaboradores de toda a comunidade puquiana. De maneira específica, o curso respondeu às minhas angústias pessoais: a necessidade de servir mais e melhor a Igreja diante da sociedade atual. Porém, tais respostas não foram fórmulas mágicas, e sim ferramentas de análise crítica diante dos conteúdos da fé cristã e um impulso para tomada de consciência de um agir transformador pautado pelos princípios do Reino de Deus: solidariedade, partilha, comunhão, diálogo, inclusão, discernimento e misericórdia.

A escolha da Universidade se deu pela qualidade comprovada e reconhecida. De fato, o processo educacional que tive na PUC-SP foi importantíssimo para minha formação humana. Durante os quatro anos que estive nas salas e corredores, em especial, no campus Ipiranga, pude perceber e testemunhar a dedicação de todos os agentes educacionais para fornecer a melhor experiência possível. O diálogo conosco, a escuta de nossas reivindicações de melhorias, e o comprometimento em oferecer conteúdos e experiências com excelência foi uma marca da PUC-SP em minha formação. Sou consultor de vendas, músico profissional em casamentos e educador financeiro. Minha formação de bacharel em Teologia me possibilita olhar a realidade de maneira crítica e agir de forma misericordiosa, isto é, resgatando a dignidade humana em todas as situações do meu cotidiano.Digo isso, porque enquanto consultor de vendas diariamente me relaciono com pessoas diferentes, e na lida comercial, muitas vezes o valor da pessoa é relativizado em detrimento do lucro. Desta temática também, provém uma outra contribuição que o curso de Teologia me possibilitou: elaborar de maneira eficaz uma ação pastoral para responder às angústias e apelos hodiernos. Me refiro ao EFV (Educação Financeira para Vida) uma Pastoral Social com função transversal para atuar nas comunidades de fé e na sociedade civil. Neste projeto que desenvolvi com minha esposa Ana Carolina (formada em Economia) oferecemos um processo de formação integral que trata questões financeiras pelo olhar da Espiritualidade e da Economia. O EFV é fruto da Economia de Francisco (The Economy of Francesco) um convite que o Papa Francisco fez no ano de 2019 aos jovens do mundo inteiro para juntos se unirem para refletir a Economia atual, a partir de um pacto comum e retomando a Vocação de Assis (em referência a Francisco de Assis, homem que viveu a Ecologia Integral).

Sendo assim, fazemos parte de uma grande comunidade que atua cada um a partir do chão que pisa, para transformar sua realidade local colocando as finanças a serviço da Vida. A Teologia me possibilita oferecer uma reflexão acerca da Economia pautada nos princípios do Pensamento Social Cristão, no Magistério da Igreja, recorrendo às experiências dos cristãos dos primeiros séculos e principalmente bebendo da fonte das Sagradas Escrituras de maneira crítica e técnica a fim de alargar minha percepção diante das desigualdades sociais, da concentração de renda, e de todos os limites perversos de uma Economia que mata e exclui, principalmente os mais vulneráveis. A Teologia me proporcionou, também, uma leitura da realidade mais sensível, preocupada principalmente com o sofrimento dos pobres. E, sobretudo, me ajudou a agir com intuito de levar esperança aos que mais necessitam. Com o EFV fazemos isso através dos podcasts semanais, programas de rádio gravados que tem objetivo de colaborar com as famílias e comunidades no trato com as finanças”.

Clique aqui para conhecer a grade curricular, valor da mensalidade e corpo docente do curso de Teologia da PUC-SP.

Continue lendo