Qual é a Concorrência do Vestibular Fuvest 2021?

Vestibular FUVEST tem medidas de segurança sanitária reforçadas

Atenta às alterações nos números de infectados pela pandemia de COVID19 e à periculosidade do vírus SARS-CoV-2 para a saúde humana, a FUVEST montou um conjunto de medidas de proteção individual e coletiva, de acordo com as determinações sanitárias e legais, visando à prevenção da contaminação por candidato e colaboradores para o Concurso Vestibular 2021. “Por causa do alto número de candidatos em todo o Estado de São Paulo, mais de 130 mil, o Concurso Vestibular Fuvest 2021 tem a característica de ser presencial. Para que sua realização seja segura tanto para candidatos quanto para colaboradores, a FUVEST investiu no que há de mais científico em termos de protocolo, respeitando-se as normativas das autoridades internacionais de saúde e as determinações do Governo do Estado de São Paulo. Desta forma, mantemos o compromisso da realização de um vestibular seguro para todos”, afirma Belmira Bueno, diretora executiva da FUVEST.

O protocolo de segurança sanitária contém uma série de medidas a serem aplicadas em todo o processo do vestibular, desde a preparação do material de prova até a aplicação do exame. O material foi coordenado por Dr. Matheus Torsani, Médico Assessor da FUVEST que reuniu medidas sanitárias baseadas em protocolos, boas práticas e artigos científicos internacionais e, em conjunto com a equipe da FUVEST, adaptou-os à realidade do vestibular deste ano.

“A prova da FUVEST será realizada em ambiente seguro para todos os candidatos e colaboradores. Montamos um documento com inúmeras medidas práticas que serão aplicadas desde o manuseio dos pacotes e caixas contendo as provas até a entrega dos exames pelos estudantes. O fluxo do processo foi minuciosamente desenhado com base em artigos científicos e nos protocolos internacionais mais eficazes para que os principais riscos de contaminação estejam previstos e possam ser mitigados antes mesmo de serem reais”, afirma Dr. Torsani. Para garantir a adequada implementação dessas medidas, a FUVEST contará com a presença de uma equipe técnica para consultoria em saúde em todas as etapas do exame.

O protocolo prevê a exigência do uso de máscaras e recomenda que os candidatos levem ao menos uma máscara adicional. Serão fornecidos saquinhos (de papel) para que o candidato possa guardar a máscara usada com segurança. Ao entrar na sala para fazer a prova, os candidatos terão à disposição sobre cada mesa de realização de prova um saché contendo lenço umedecido com álcool 70% para garantir a desinfecção da carteira por eles próprios, para além da limpeza realizada previamente à realização do exame. Além disso, todos os coordenadores e fiscais de aplicação da prova usarão equipamentos de proteção individual (EPIs), incluindo máscara, luvas e face shield.

O conjunto de medidas inclui ainda a disponibilização de álcool gel 70% tanto nas salas quanto nos banheiros dos locais de prova, além do distanciamento social com manutenção de afastamento seguro de 1,5 m entre as carteiras. A FUVEST selecionou ainda um maior número de locais de prova, com um total de candidatos por sala de no máximo 50% da ocupação adotada em anos anteriores. Essa medida garante que a ocupação das salas de prova seja inferior a 40% da capacidade máxima da sala, uma vez que a ocupação normal para o vestibular da FUVEST tem sido de, aproximadamente, 80% da capacidade máxima das salas. Com isso, atende-se ao estipulado na fase Amarela do Plano São Paulo.

Ainda, portas e janelas deverão permanecer permanentemente abertas e aparelhos de ar-condicionado, desligados. O horário de abertura dos portões e a circulação nas escolas estão sendo adaptados de modo a se evitarem aglomerações na entrada e dentro de cada prédio de aplicação das provas. Assim, os portões serão abertos às 12h.

Quanto à alimentação, será permitido o consumo somente de líquidos dentro de sala. Já o consumo de alimentos deverá ser feito fora de sala, em local apropriado indicado pelos fiscais.

Caso um candidato tenha a confirmação de COVID19 ou tenha tido contato próximo com pessoas com caso confirmado, o candidato deve procurar o serviço de saúde e não comparecer ao local de prova na data do exame.

Principais medidas

Antes do exame:

– Cuidados da equipe de preparo de material de aplicação de impressão das provas para não haver contaminação;

– Aumento expressivo do número de locais de prova de forma a garantir ocupação máxima de 40% das salas, conforme preconizado pelo Plano São Paulo – Fase Amarela.

Durante o exame:

– Uso obrigatório de máscara. Candidato deve levar máscara extra e receberá saquinho para acondicionar máscara usada;

– Abertura dos portões com antecedência de uma hora em relação ao início do exame – portões abrem às 12h;

– Distanciamento de 1,5 m entre as mesas de um candidato e outro;

– Disponibilização de álcool gel em todas as salas de realização de prova e nos banheiros;

– Distribuição de saché contendo lenço umedecido de álcool 70% em cada carteira para garantia de desinfecção adicional por parte do candidato;

– Controle da alimentação durante a prova: será permitida apenas a ingestão de líquidos em sala, enquanto o consumo de alimentos deverá ser feito fora da sala em área apropriada;

– IMPORTANTE: Se o candidato estiver com COVID-19, suspeita ou teve contato próximo com doente, deve procurar assistência médica e não comparecer ao local de prova.



RECOMENDAMOS

Tags:, ,