Desafio Série Enem/FMU - ENEM 2014

(ENEM 2014) Mas plantar pra dividir
Não faço mais isso, não.
Eu sou um pobre caboclo, Ganho a vida na enxada.
O que eu colho é dividido
Com quem não planta nada. Se assim continuar
vou deixar o meu sertão, mesmo os olhos cheios d'água e com dor no coração.
Vou pro Rio carregar massas pros pedreiros em construção. Deus até está ajudando:
está chovendo no sertão!
Mas plantar pra dividir,
Não faço mais isso, não.

VALE, J.; AQUINO, J. B. Sina de caboclo. São Paulo: Polygram, 1994 (fragmento).

No trecho da canção, composta na década de 1960, retrata-se a insatisfação do trabalhador rural com

a distribuição desigual da produção.
os financiamentos feitos ao produtor rural.
a ausência de escolas técnicas no campo.
os empecilhos advindos das secas prolongadas.
a precariedade de insumos no trabalho do campo.