Simulado Online de História – Vestibular Fuvest 2005 – 35 

Teste seu ritmo de estudos com essas questões de história retiradas da Fuvest/2005

1- (Fuvest-2005) “Vendo Sólon [que] a cidade se dividia pelas disputas entre facções e que alguns cidadãos, por apatia, estavam prontos a aceitar qualquer resultado, fez aprovar uma lei específica contra eles, obrigando-os, se não quisessem perder seus direitos de cidadãos, a escolher um dos partidos”. Aristóteles, em A Constituição de Atenas.

A lei visava:

  1. diminuir a participação dos cidadãos na vida política da cidade.
  2. obrigar os cidadãos a participar da vida política da cidade.
  3. aumentar a segurança dos cidadãos que participavam da política.
  4. deixar aos cidadãos a decisão de participar ou não da política.
  5. impedir que conflitos entre os cidadãos prejudicassem a cidade.

2- (Fuvest-2005) “Depois que a Bíblia foi traduzida para o inglês, todo homem, ou melhor, todo rapaz e toda rapariga, capaz de ler o inglês, convenceram-se de que falavam com Deus onipotente e que entendiam o que Ele dizia”. Esse comentário de Thomas Hobbes (1588-1679):

  1. ironiza uma das conseqüências da Reforma, que levou ao livre exame da Bíblia e à alfabetização dos fiéis.
  2. alude à atitude do papado, o qual, por causa da Reforma, instou os leigos a que não deixassem de ler a Bíblia.
  3. elogia a decisão dos reis Carlos I e Jaime I, ao permitir que seus súditos escolhessem entre as várias igrejas.
  4. ressalta o papel positivo da liberdade religiosa para o fortalecimento do absolutismo monárquico.
  5. critica a diminuição da religiosidade, resultante do incentivo à leitura da Bíblia pelas igrejas protestantes.

3- (Fuvest-2005) A Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, votada pela Assembléia Nacional Constituinte francesa, em 26 de agosto de 1789, visava:

  1. romper com a Declaração de Independência dos Estados Unidos, por esta não ter negado a escravidão.
  2. recuperar os ideais cristãos de liberdade e igualdade, surgidos na época medieval e esquecidos na moderna.
  3. estimular todos os povos a se revoltarem contra seus governos, para acabar com a desigualdade social.
  4. assinalar os princípios que, inspirados no Iluminismo, iriam fundar a nova constituição francesa.
  5. pôr em prática o princípio: a todos, segundo suas necessidades, a cada um, de acordo com sua capacidade.

4- (Fuvest-2005) A exploração dos metais preciosos encontrados na América Portuguesa, no final do século XVII, trouxe importantes conseqüências tanto para a colônia quanto para a metrópole. Entre elas:

  1. o intervencionismo regulador metropolitano na região das Minas, o desaparecimento da produção açucareira do nordeste e a instalação do Tribunal da Inquisição na capitania.
  2. a solução temporária de problemas financeiros em Portugal, alguma articulação entre áreas distantes da Colônia e o deslocamento de seu eixo administrativo para o centro-sul.
  3. a separação e autonomia da capitania das Minas Gerais, a concessão do monopólio da extração dos metais aos paulistas e a proliferação da profissão de ourives.
  4. a proibição do ingresso de ordens religiosas em Minas Gerais, o enriquecimento generalizado da população e o êxito no controle do contrabando.
  5. o incentivo da Coroa à produção das artes, o afrouxamento do sistema de arrecadação de impostos e a importação dos produtos para a subsistência diretamente da metrópole.

5- (Fuvest-2005) A invasão da Península Ibérica pelas forças de Napoleão Bonaparte levou a Coroa portuguesa, apoiada pela Inglaterra, a deixar Lisboa e instalar-se no Rio de Janeiro. Tal decisão teve desdobramentos notáveis para o Brasil. Entre eles:

  1. a chegada ao Brasil do futuro líder da independência, a extinção do tráfico negreiro e a criação das primeiras escolas primárias.
  2. o surgimento das primeiras indústrias, muitas transformações arquitetônicas no Rio de Janeiro e a primeira constituição do Brasil.
  3. o fim dos privilégios mercantilistas portugueses, o nascimento das universidades e algumas mudanças nas relações entre senhores e escravos.
  4. a abertura dos portos brasileiros a outras nações, a assinatura de acordos comerciais favoráveis aos ingleses e a instalação da Imprensa Régia.
  5. a elevação do Brasil à categoria de Reino Unido, a abertura de estradas de ferro ligando o litoral fluminense ao porto do Rio e a introdução do plantio do café.