Simulado Online de Português – Diversos Vestibulares – 13 

Este simulado possui 5 questões, no formato de múltipla-escolha, retiradas dos principais vestibulares do país.

1- (Fuvest/97 1ªFase) – A única frase inteiramente de acordo com as normas gramaticais do padrão culto é:

  1. A secretária pretende evitar que novos mandados de segurança ou liminares contra o decreto sejam expedidas.
  2. O CONTRU interditou várias dependências do prédio, inclusive o Salão Azul, cujo o madeiramento do forro foi atacado por cupins.
  3. O ministro da Agricultura da Inglaterra declarou que por hora não há motivo para sacrificar os animais.
  4. A poucos dias da eleição, os candidatos enfrentam agora uma verdadeira maratona.
  5. Posso vence-las, mesmo que usem drogas, pois não é isso que as tornarão invencíveis, declarou a nadadora.

2- (Fuvest/97 1ªFase) – Conta Rubem Braga o conselho que um amigo lhe deu certa vez; “Olhe, Rubem, faça como eu, não tope parada com a gramática.”
Tratando Rubem por tu e respeitando o padrão culto, o amigo deveria dizer:

  1. Olhai, Rubem, faz como eu, não enfrente a gramática.
  2. Olhai, Rubem, faze como eu, não te vás atemorizar com a gramática.
  3. Olha, Rubem, faças como eu, cuide de seguir a gramática.
  4. Olhe,Rubem, faças como eu, evita fugir à gramática.
  5. Olha, Rubem, faz como eu, não desafies a gramática.

3- (Fuvest/97 1ªFase) – Assinale a única frase em que a ordem de colocação das palavras NÃO produz ambigüidade.

  1. Rossi pede ao STF processo por calúnia contra Motta
  2. É só colocar as moedas, girar a manivela e ter a escova já com pasta embalada nas mãos
  3. Casal procura filho seqüestrado via Internet.
  4. Câmara torna crime porte ilegal de armas
  5. Regressou a Brasília depois de uma cirurgia cardíaca com cerimonial de chefe de Estado.

4- (Fuvest/97 1ªFase) – A catacrese, figura que se observa na frase: “Montou a cavalo no burro bravo”, ocorre em:

  1. Os tempos mudaram, no devagar depressa do tempo.
  2. Última flor do Lácio, inculta e bela, é a um tempo esplendor e sepultura.
  3. Apressadamente, todos embarcaram no trem.
  4. Ó mar salgado, quando do teu sal são lágrimas de Portugal.
  5. Amanheceu, a luz tem cheiro.

5- (Fuvest/97 1ªFase) – “Navegar é preciso, viver não é preciso”.

Esta frase de antigos navegadores portugueses, retomada por Fernando Pessoa, por Caetano Veloso e sabe-se lá por quantos mais citadores ou reinventores, ganha sua última versão no âmbito da Informática, em que o termo navegar adquire outro e preciso sentido.

Na nova acepção, em tempos de Internet, o lema parece mais afirmativo do que nunca. Os olhos que hoje vagueiam pela tela iluminada do onitor já não precisam nem de velas, nem de versos, nem de fados: da vida só querem o cantinho de um quarto, de onde fazem o mundo flutuar em mares de virtualidades nunca dantes navegados.

Indique a afirmação correta em relação ao texto.

  1. O efeito sonoro explorado na seqüência de “vagueiam”, “velas”, “versos”, “vida”, “virtualidades” é conhecido como rima anterior.
  2. A construção “Os olhos(…) já não precisam” é exemplo de metonímia.
  3. O termo “vagueiam” está empregado no sentido de “norteiam” e é exemplo de personificação.
  4. Na frase “Navegar é preciso, viver não é preciso” há um pleonasmo.
  5. A construção “nem de velas, nem de versos, nem de fados” apóia-se em antíteses.

Recomendamos: